Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Quinta Feira 16 de Setembro de 2021

Notícias dos Poderes

Vereador não foi iluminado

| 29 de Junho de 2021 as 17h 08min

Na semana passada o GC Notícias ouviu especialistas para fazer apontamentos no projeto de lei 001/2021, de autoria do presidente da Câmara de Sinop, Élbio Volksweis (clique aqui para ver). Apesar da notícia – e do contato feito com o vereador através da sua assessoria – o presidente insistiu em seu texto, apresentando o projeto para 3ª votação e aprovando sem sequer comentar. Élbio também não fez questão de responder as indagações feitas pela nossa reportagem. Nenhuma novidade.

O projeto de lei proposto por Élbio tem como finalidade garantir a modernização na iluminação pública, obrigando novos loteamentos a instalar lâmpadas de LED. O problema não é o objetivo, mas o formato.

O presidente da Câmara, com seu projeto, apenas mudou o termo “lâmpadas de vapor de mercúrio ou sódio”, por “lâmpadas de LED”. O projeto não leva em consideração todos os critérios técnicos que envolvem a questão e a diferença de lúmens entre uma lâmpada de sódio e uma lâmpada de LED. A lei determinava que a iluminação pública dos novos loteamentos devem ter lâmpadas de no mínimo 125 watts, de vapor metálico. Com o projeto de Élbio, elas terão que ter no mínimo 125 watts, só que de LED. Na prática não há economia alguma no consumo.

Mostrando zero flexibilidade, Élbio não tentou corrigir a gambiarra legislativa que fez. Manteve a lei mal feita e gerou um ônus para todo novo empresário que decidir abrir um loteamento em Sinop, sem que essa nova obrigação se traduza em qualidade ou economia para população.

Teimosia e irredutibilidade não são boas características para um líder do poder legislativo. Ilumine-se presidente.