Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 21 de Abril de 2024

Menu

Levantamento

Sinop tem queda de mais de 50% no índice de infestação do mosquito da dengue

Mais de 460 mil depósitos foram vistoriados e 4.440 focos do mosquito foram eliminados

Saúde | 26 de Março de 2024 as 13h 21min
Fonte: Daiane Stela - Assecom

Foto: Divulgação

O esforço conjunto das equipes de endemias e o engajamento da população de Sinop resultaram em uma significativa redução nos índices de infestação do Aedes Aegypti, o mosquito transmissor de doenças como dengue, zika, febre amarela e chikungunya. De acordo com os resultados do segundo Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (LIRAa) deste ano, houve uma queda significativa, de mais de 50%, passando de 11,3% para 5,5%. Esta conquista é um reflexo direto do comprometimento das equipes de saúde e da colaboração da comunidade.

O Ministério da Saúde estabelece meta de 1% para o índice de infestação, e embora ainda haja trabalho a ser feito, este progresso é motivo de comemoração. As próximas etapas do LIRAa estão programadas para os meses de abril, maio, agosto e outubro, com o objetivo de monitorar e continuar a reduzir a infestação do mosquito.

A pesquisa do LIRAa é realizada em quadras selecionadas pelo Ministério da Saúde, onde o trabalho ocorre da seguinte forma: visita um imóvel e ‘pula’ outros cinco, seguindo um sistema de amostragem rigoroso. Os agentes de endemias visitam os imóveis, fazem inspeções detalhadas para identificar e eliminar possíveis criadouros do mosquito.

Desde o início do ano até agora, as equipes de endemias já realizaram mais de 14 mil visitas em residências, empresas e instituições públicas e privadas. Mais de 460 mil depósitos foram vistoriados e 4.440 focos do mosquito foram eliminados. É importante destacar que, durante essas inspeções, foi constatado que 60% dos depósitos que podem servir como criadouros para o Aedes Aegypti são lixo doméstico, recipientes de fácil remoção e que são coletados semanalmente.

Como resultado dessas ações, Sinop avançou de uma classificação de risco alto para médio, reflexo da eficácia das medidas implementadas até o momento. No entanto, é necessário que a comunidade continue engajada e adote práticas de prevenção em suas residências e locais de trabalho.Seja um agente na sua casa, e juntos, podemos manter a cidade protegida contra as doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti e reduzir os dados.