Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 14 de Julho de 2024

Menu

Alerta

Sinop tem média 8 casos de dengue por dia

São mais de mil pacientes com suspeita da doença em 2024, 5 vezes mais que no ano passado

Saúde | 07 de Maio de 2024 as 17h 15min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Stock

 

Os dados da Vigilância Epidemiológica de Mato Grosso apontam para um surto de dengue, zika e chikungunya. Até o dia 30 de abril o departamento computou 42.938 casos notificados dessas doenças – referentes a pacientes com sintomas da doença e que foram submetidos ao exame. Em mais de 24 mil casos, os exames confirmaram a infecção.

Em Sinop, a Vigilância registrou 1.048 casos prováveis do começo do ano até o final de abril – registrando uma média de 8,3 pacientes sob suspeita por dia. No mesmo período do ano passado foram apenas 206 casos.

O número escala quando são contabilizados os 14 municípios que integram a regional de Sinop. São 3.357 pacientes sob suspeita na região. Sinop lidera a lista de casos, seguido de Sorriso e Nova Mutum, com mais de 800 casos cada.

A estatística pode ser ainda mais preocupante. Dados fornecidos pela secretaria de Saúde de Sinop apontam um número mais elevado. Entre janeiro e abril, o município registrou 2.229 casos notificados de dengue – uma média de 18 casos por dia. Deste, 1.021 são apenas referentes ao mês de abril, o que mostra uma evolução da doença mesmo com o fim do período chuvoso. Os casos confirmados em Sinop somam 201, sendo 13 com sinais de alerta e um paciente com quadro grave da doença.

Segundo a secretaria de Saúde de Mato Grosso, o Estado não foi inserido na estratégia nacional de vacinação contra a dengue, que vai entregar mais de 5,2 milhões de doses em 2024. Outros 16 Estados estão recebendo o imunizante e não há previsão para incluir Mato Grosso nessa lista. “A SES segue intensificando o diálogo junto aos municípios, no sentido de trabalhar as ações de prevenção à dengue e à proliferação do mosquito Aedes aegypti, pois as gestões municipais são responsáveis pela execução de estratégias no combate à dengue”, informou a Secretaria de Saúde do Estado.