Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 01 de Março de 2024

Menu

Solidariedade

Projeto Farmácia Solidária já beneficiou mais 1,5 mil pessoas em 2023

No primeiro semestre, 1.590 pessoas receberam doações de medicamentos, sob receita médica

Saúde | 11 de Agosto de 2023 as 11h 40min
Fonte: Daiane Stela - Assecom

Foto: Divulgação

O Farmácia Solidária é um projeto de extensão da UFMT, que foi implantado em 2018 no município, por meio de uma parceria entre a universidade, Secretaria de Saúde e Rotary Teles Pires, que tem como objetivo dar destino correto para aqueles medicamentos que as pessoas não utilizam e deixam guardados em casa, e que podem ser doados para quem precisa. 

Os resultados da ação são positivos, só neste ano, no primeiro semestre, 1.590 pessoas receberam doações de medicamentos, sob receita médica. A farmácia é mantida com a colaboração da população, que deixa os medicamentos que não estão sendo utilizados nos pontos de coleta. Atualmente, o projeto tem sete locais de arrecadação, entre eles estão: os CIA’s Umuarama, Jacarandás e André Maggi; Hospital Dois Pinheiros, Maternidade Jacarandás, UFMT e UBS Cidade Jardim.

A coordenadora do projeto, Morenna Alana Giordani, explica que os medicamentos doados passam por uma triagem, e depois são disponibilizados gratuitamente. “Temos uma equipe formada por farmacêuticos, docentes e estudantes, que realizam esse processo de triagem em todos os medicamentos, onde são observadas a data de validade e estado de conservação, para saber se estão aptos para o consumo ou se serão descartados”, ressaltou.

Morenna ainda orienta sobre como e quais medicamentos podem ser doados. “Todos os comprimidos são aceitos, mesmo que estejam com a caixinha aberta. Com relação aos medicamentos líquidos e pomadas, assim como comprimidos fora do prazo de validade, também devem ser colocados nas caixas de coleta, pois serão descartados de forma correta, de acordo com as leis ambientais”, enfatizou. 

A triagem e redistribuição dos medicamentos, é feita na sede do projeto que funciona dentro da Unidade Básica de Saúde Cidade Jardim, que fica próxima ao Centro de Eventos Dante de Oliveira, e atende de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h, e das 13h30 às 17h. Os pacientes podem solicitar o medicamento de forma presencial ou por meio do Whatsapp 66 99282-5239, e posteriormente fazer a retirada no local.   

A farmacêutica e voluntária do projeto, Larissa Ludwing, alerta sobre o uso excessivo de medicamentos e a automedicação. “Não se deve usar medicamentos à toa ou aquele que o vizinho indicou, sem passar por um profissional. Cada organismo pode reagir de formas distintas, por isso é necessário o acompanhamento e orientação de profissional qualificado”, pontuou.