Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Quarta Feira 24 de Julho de 2024

Menu

Projeto Amamente

Hospital Regional de Sinop realiza qualificação sobre aleitamento materno para trabalhadoras

A qualificação do “Projeto Amamente” tem o objetivo de aprimorar o conhecimento sobre o processo de aleitamento materno, o estímulo de práticas e a realização do manejo clínico de pacientes que amamentam

Saúde | 06 de Junho de 2024 as 13h 23min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

O Hospital Regional de Sinop realiza uma qualificação sobre aleitamento materno para trabalhadoras da unidade. A capacitação é ofertada em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), por meio do “Projeto Amamente”, e tem o objetivo de aperfeiçoar os serviços ofertados pelo hospital. A iniciativa começou nesta segunda-feira (03.06), com continuidade na quarta-feira e sexta-feira (05 e 07.06).

A unidade regional conta com uma Sala de Apoio à Amamentação credenciada pelo Ministério da Saúde e voltada para o conforto de trabalhadoras e pacientes que amamentam. No espaço, é possível que as mães amamentem seus filhos ou retirem e estoquem o leite com segurança biológica.

O diretor do Hospital Regional de Sinop, Jean Alencar, destaca as funcionalidades da Sala de Apoio à Amamentação e enfatiza o compromisso da unidade em ofertar mais conforto às pessoas que amamentam.

“Esse espaço não é só para a amamentação, mas também para a extração do leite. Nós ofertamos uma geladeira em que a temperatura é controlada e frascos esterilizados, de forma que a mulher trabalhadora, paciente ou acompanhante pode fazer a extração do leite e deixar armazenado para levar para casa. No dia seguinte, quando ela vier trabalhar, quem está em casa poderá ofertar o leite ao bebê. Ou ainda, o bebê pode ser trazido até o hospital e a mãe, seja trabalhadora ou paciente, amamenta neste espaço”, explica.

A qualificação do “Projeto Amamente” tem o objetivo de aprimorar o conhecimento sobre o processo de aleitamento materno, o estímulo de práticas e a realização do manejo clínico de pacientes que amamentam.

Dentre os temas abordados estão: benefícios da amamentação; anatomia e fisiologia da mama; pega e posição para a amamentação; ordenha do leite materno; armazenamento e conservação do leite materno; oferta de leite materno ordenhado e habilidades de aconselhamento em aleitamento materno.

A enfermeira e uma das docentes coordenadoras do “Projeto Amamente”, Sonia Vivian de Jezus, comenta a importância da qualificação.

“O curso é fundamental para melhorar a assistência oferecida às mulheres que amamentam e às crianças internadas. Profissionais de saúde capacitados podem fornecer suporte mais eficaz e auxiliar as mães a superar as dificuldades na amamentação, garantindo que as crianças internadas recebam todos os benefícios do leite materno, mesmo em situações de saúde mais complexas. Com técnicas e conhecimentos atualizados, esses profissionais serão capazes de promover a amamentação exclusiva e prolongada”, avalia.

 

Certificação do Ministério da Saúde

A Sala de Apoio à Amamentação do Hospital Regional de Sinop foi credenciada em 2023 pelo Ministério da Saúde como um espaço que promove, protege e apoia o aleitamento materno para a mulher trabalhadora.

O reconhecimento faz parte do programa “Mulher Trabalhadora que Amamenta”, do Governo Federal. Além do Hospital Regional de Sinop, também há uma Sala de Apoio à Amamentação no Hospital Regional de Cáceres – ambas unidades administradas pelo Estado. No total, há sete salas credenciadas em Mato Grosso e três em vias de credenciamento.

“Ter uma Sala de Apoio à Amamentação ajuda a manter a amamentação por mais tempo, com impacto positivo na saúde do bebê e, consequentemente, reduzindo as ausências ao trabalho por justificativa médica. Todo mundo ganha investindo na amamentação e no projeto Mulher Trabalhadora que Amamenta”, finaliza o nutricionista e integrante da equipe de Promoção da Amamentação e Alimentação Complementar Saudável SES, Rodrigo Carvalho