Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 17 de Setembro de 2021

Saúde

Fake News na Saúde: Prefeitura de Sinop não vai quebrar contrato com ISSRV

​​​​​​​O Secretário Valério Gobatto desconhece qualquer motivo que incentive o cancelamento.

Notícia Falsa | 26 de Agosto de 2021 as 09h 27min
Fonte: Anderson de Oliveira

Reprodução

A prefeitura de Sinop informou que não irá quebrar o contrato com o Instituto Saúde Social Resgate à Vida (ISSRV) que administra a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), Dra. Maria Anete Mota Maria, e as UBS (Unidade Básica de Saúde) do Bairro Menino Jesus, Policlínica, NASF (Núcleo Ampliado de Saúde da Família), Academia da saúde, Hospital de Campanha (Covid-19) e Unidade do Bairro Jardim das Primaveras.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde, através da assessoria de comunicação disse não ser verdadeiros os boatos da suspensão do acordo, e que o Secretário Valério Gobatto desconhece qualquer motivo que incentive o cancelamento.

Ainda, conforme a ASSECOM, não existe nenhum edital de convocação para empresas interessadas apresentarem seus Planos de Trabalho com a intenção de firmar Contrato de Gestão para execução e gerenciamento das referidas unidades de saúde, e que, o ISSRV deve continuar com a prestação de serviço.

O Instituto Saúde Social Resgate à Vida existe desde 2006 e assumiu a gestão em Sinop em dezembro de 2018. “A empresa conta com uma equipe multidisciplinar, que visa atender com excelência as demandas da sociedade, por meio de prática de política interna de valorização e reconhecimento”, comentou uma fonte ao GC notícias.

Só no mês de julho deste ano, o Instituto atendeu 10.650 pacientes. Foram 8.521 adultos e 2.129 crianças atendidas.

A empresa é responsável pela gestão hospitalar, logística, distribuição de medicamentos, tecnologia de informação e recursos humanos, conforme acordado em contrato.

O Gc notícias entrou em contato com a assessoria de comunicação do ISSRV para descobrir se há interesse, por parte do Instituto, em desfazer o contrato, ou se houve algum desentendimento com a gestão, passivo de cancelamento; mas até o fechamento dessa matéria, não obteve retorno.