Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 19 de Setembro de 2021

Saúde

Entenda como o excesso de trabalho pode prejudicar a qualidade de vida

Agressividade, negatividade constante, sentimento de incapacidade: esses são alguns dos indícios da síndrome do esgotamento profissional

Síndrome de Burnout | 15 de Julho de 2021 as 15h 36min
Fonte: Geovanna Klaus

Irritabilidade, agressividade, lapsos de memória, negatividade constante, sentimento de incapacidade: esses são alguns dos indícios da Síndrome de Burnout, um distúrbio psíquico causado pelo estresse e exaustão extrema, desenvolvidos no trabalho. Essa síndrome também é chamada de “síndrome do esgotamento profissional” ou ” Síndrome do fósforo queimado”.

O médico Kristian Barros explica que é muito comum a síndrome em quem trabalha sob constante pressão, como médicos, publicitários e professores. “Essa pressão e nervosismo resultam em uma depressão”.

Os principais sintomas dessa síndrome podem ser físicos e também psicológicos, entre eles estão, cansaço excessivos, insônia, dificuldade de concentração, dores de cabeça e no corpo, isolamento social, pressão alta, tristeza excessiva e baixa autoestima.

Tratamento: 

O tratamento para a Síndrome de Burnout é feito com a ajuda de um médico e de um psicólogo.

Segundo o doutor, após o diagnóstico, o médico irá prescrever os medicamentos adequados para que a pessoa consiga vencer o primeiro momento da síndrome, que é a parte mais difícil.

Depois, o tratamento continua juntamente com o psicólogo. Ele irá auxiliar a pessoa a mudar seus hábitos e criar estratégias para conseguir voltar ao trabalho.

“É muito importante lembrar que o tratamento da Síndrome de Burnout, como qualquer outro transtorno mental, é um processo que deve ser realizado com a união de esforços do médico, do psicólogo e do paciente: tomar a medicação corretamente, ir à psicoterapia e colocar em prática os novos métodos do tratamento”, explicou Kristian.

Se perceber qualquer sintoma, procure um médico. O doutor Kristian Barros atende na Avenida dos Tarumãs, 995 - Jardim Botânico, 66 99611-3544.