Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Sábado 24 de Fevereiro de 2024

Menu

Agro

Prazo para plantio excepcional de lavoura de soja em Mato Grosso encerra no próximo sábado

O prazo foi adiado de forma excepcional, pois muitos produtores precisaram ressemear a área.

Rural | 09 de Janeiro de 2024 as 07h 30min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

O plantio estendido de soja em Mato Grosso encerra no próximo sábado (13). Inicialmente, o Ministério da Agricultura e Pecuária definiu o fim do plantio para o dia 24 de dezembro, mas diante da falta de chuvas e as ondas de calor, o prazo foi adiado de forma excepcional, pois muitos produtores precisaram ressemear a área.

Conforme os números do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), até o dia 18 de dezembro do ano anterior, a previsão era que 5,81% da área total de soja em Mato Grosso precisava ser ressemeada. Essa área representa mais de 704 mil hectares de um total de 12,13 milhões de hectares destinados à soja no Estado.

O adiamento ocorreu após a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) enviar um ofício ao Instituto de Defesa Agropecuária (Indea/MT) alertando que não seria possível concluir o plantio e replantio até a data definida pelo Mapa. Diante disso, o Indea solicitou ao Mapa o adiamento do prazo, que acatou o pedido no início de dezembro.

Poucos dias depois, o Indea ratificou a decisão do Ministério. Conforme o Indea, a manifestação técnica foi elaborada após receber diversas demandas, por meio dos sindicatos rurais e associações, levando em consideração dados das condições climáticas ocasionadas pelo fenômeno “super El Nino” e os impactos ocasionados à produção da soja.

Conforme pesquisa feita pela Aprosoja-MT em dezembro de 2023, a safra de soja será cerca de 20% menor que na safra anterior. A redução é pautada pela baixa produtividade, que está prevista em 49,68 sacas por hectare, contra 62,3 sacas por hectare na safra 2022/23. Já a produção deve ser de 36,15 milhões de toneladas, 9,16 milhões a menos que na safra anterior.

A queda na produção, entretanto, pode ser ainda maior, pois já há relatos de produtores com produtividade abaixo de 20 sacas por hectare. A Aprosoja-MT continua acompanhando o andamento da safra e uma nova pesquisa já está sendo feita junto aos associados. A pesquisa deve ser divulgada nos próximos dias.