Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Quarta Feira 17 de Julho de 2024

Menu

Agro

Mato Grosso registra recorde de esmagamento de soja em fevereiro de 2024

Esse número representa um aumento significativo de 19,33% em comparação com o mesmo período do ano anterior

Rural | 25 de Março de 2024 as 07h 03min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

O setor de esmagamento de soja atingiu um marco histórico em fevereiro de 2024, com um volume processado totalizando 1,04 milhão de toneladas em Mato Grosso. Esse número representa um aumento significativo de 19,33% em comparação com o mesmo período do ano anterior e é 17,99% maior do que a média dos últimos cinco anos. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

“Vários fatores contribuíram para esse aumento no volume de soja esmagada durante o mês. A abertura de novas indústrias no estado desempenhou um papel fundamental, ampliando a capacidade de processamento. Além disso, a demanda externa pelo farelo de soja permaneceu aquecida, impulsionando a produção”, informou o Imea em boletim.

Em relação à margem bruta de esmagamento, um indicador-chave para a rentabilidade do setor, fevereiro de 2024 viu uma média de R$ 538,42 por saca, representando um aumento de 3,21% em comparação com janeiro do mesmo ano. Esse cenário foi influenciado pela queda nos preços da soja em grão, que foi compensada pela menor desvalorização nos preços dos subprodutos da oleaginosa.

As expectativas para março de 2024 são igualmente otimistas, com projeções de que o ritmo de esmagamento permaneça aquecido. Os dados preliminares indicam um aumento na margem bruta nos primeiros quinze dias do mês, sugerindo uma tendência positiva para a média estadual ao longo do período.

Este recorde de esmagamento de soja em fevereiro destaca a robustez e a importância contínua do setor agrícola de Mato Grosso, não apenas para a economia local, mas também para o fornecimento global de commodities agrícolas. O estado continua a afirmar-se como um dos principais produtores e exportadores de soja do mundo, impulsionando o desenvolvimento regional e nacional.