Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 14 de Julho de 2024

Menu

Inovação no campo

Fábrica de Sinop começa produzir fertilizante com tecnologia 100% brasileira

Pesquisa nacional desenvolveu fertilizante que utiliza compostos naturais de matriz orgânica

Rural | 19 de Abril de 2024 as 11h 58min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: GC Notícias Foto: GC Notícias

Em maio, a unidade industrial da EuroChem em Sinop inicia a produção do primeiro fertilizante da empresa com tecnologia desenvolvida no Brasil. A pesquisa científica realizada em território nacional deu origem ao “Avigo”, um fertilizante mineral, com compostos naturais extraídos de matrizes orgânicas.

O Avigo é o produto lançamento que a EuroChem trouxe para a Norte Show Sinop – feira agropecuária realizada entre os dias 16 e 19 de abril. Segundo o supervisor técnico da EuroChem, Assis Roberlei Cuenca, a inovação já estará à disposição dos produtores da região Norte de Mato Grosso na próxima safra. “Entre as vantagens dessa nova tecnologia em fertilizantes está o aumento do enraizamento das plantas e uma melhor absorção de nutrientes. O Avigo se mostrou eficaz em diminuir a lixiviação do solo e a absorção de potássio”, explica Cuenca.

O mote do novo produto é “Potência para o Solo, Vigor para as Plantas”. O insumo pode ser utilizado em todas as culturas, inclusive em produções de larga escala – que é o foco do produto.

Para iniciar a produção do Avigo, a planta industrial passou por ajustes. Cerca de R$ 500 mil foram investidos na unidade para viabilizar a produção do novo fertilizante. A expectativa é de que sejam produzidas em 2024 cerca de 27 mil toneladas do Avigo na fábrica da EuroChem em Sinop.

A EuroChem iniciou sua operação em Sinop no ano de 2016, quando adquiriu a fábrica de fertilizantes da Tocantins. A empresa jovem, mas de alcance global, tem outras duas unidades em Mato Grosso: em Querência e uma terceirizada em Rondonópolis.

 

O que faz Mato Grosso brotar

No Estado, cerca de 12 milhões de toneladas de fertilizantes são consumidos por safra. A EuroChem comercializou em Mato Grosso no último ano 1,3 milhão de toneladas. A unidade de Sinop tem capacidade para 800 mil toneladas por ano, mas tem operado com uma média de 600- mil toneladas. A indústria recebe a matéria prima que vem dos portos do eixo Norte e faz a mistura e formulação dos fertilizantes de acordo com a demanda de cada produtor. A planta industrial opera com 170 funcionários, mais 40 terceirizados, fornecendo fertilizantes para as lavouras de Nova Mutum a Alta Floresta.

No cenário global, a EuroChem está em 100 países, com mais de 30 mil pessoas envolvidas na operação, produzindo mais de 13 milhões de toneladas de fertilizantes.