Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Terça Feira 16 de Abril de 2024

Menu

Grande evento

Com maior rebanho bovino do país, Mato Grosso sediará Congresso Mundial da Carne

O importante evento acontecerá no 2º semestre do próximo ano

Rural | 01 de Março de 2024 as 07h 17min
Fonte: O documento

Foto: Divulgação

Com maior rebanho nacional, de pouco mais de 34 milhões de cabeças de gado, a carne bovina de Mato Grosso alcançou boa participação no mercado internacional em 2023, com um volume exportado de 589,19 mil toneladas em equivalente carcaça. Com este resultado, o ano que passou teve o segundo maior volume exportado, ficando atrás apenas de 2022, quando a exportação foi cerca de 3% maior.

Também houve aumento de 14% nos abates de bovinos no estado em 2023 em relação ao ano anterior. Foram 6,1 milhões de animais que foram para o gancho nos frigoríficos e depois exportados para mais de 80 países.

Agora, um dos principais fóruns globais de debates sobre proteína animal será realizado em Mato Grosso e reunirá representantes deste segmento do mundo todo. O Instituto Mato-grossense da Carne (Imac) e o Secretariado Internacional de Carne (IMS) irão promover o Congresso Mundial da Carne – World Meat Congress (WMC)”, em Cuiabá. O importante evento acontecerá no 2º semestre de 2025 e abordará temas relacionados à produção, processamento, regulação e ao consumo de proteína animal.

A diretora executiva do Imac, Paula Queiroz Sodré afirma que realizar o congresso internacional em Cuiabá irá inserir Mato Grosso em discussões estruturais sobre a cadeia produtiva de proteína animal.

“A partir do conhecimento que desenvolvemos ao longo de décadas, podem surgir novas soluções para serem aplicadas mundo afora. Toda proteína animal entra em discussão, bovina, suína, peixes, aves e outras. O Estado figura entre os maiores produtores de proteína animal do mundo. Se Mato Grosso fosse um país, hoje estaria na sétima posição em termos de produção e exportação. É preciso ter essa consciência de que Mato Grosso tem um diferencial. Essa capacidade toda de produção e qualidade pode inspirar mudanças”, disse Paula.

O congresso WMC acontece bianualmente e já passou por países como Estados Unidos, Argentina e Uruguai. A última edição foi realizada na Holanda. E Mato Grosso é o estado brasileiro escolhido para sediar a edição de 2025, no segundo semestre do ano.

Tanto o Imac como a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) serão as únicas entidades brasileiras do setor que irão representar o Brasil nesse fórum de discussão. Será o momento de entender as ameaças e criar oportunidades para atendimento dos interesses da sociedade e dos consumidores de proteína animal.