Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

De geração para geração

Bons resultados da ATeG motivam sucessão familiar em Sinop

Rural | 20 de Outubro de 2023 as 18h 52min
Fonte: Assessoria Senar-MT

Foto: Assessoria Senar-MT

A princípio, Larissa Cristina Allebrandt havia se mudado para o Sítio Estrela do Oriente, em Sinop, apenas para auxiliar o avô. Devido a problemas de saúde, o bovinocultor de leite Quilberto Otávio Allebrandt precisava de ajuda na lida do campo. Mas a família se deparou com outra realidade: uma produção de leite que passou de 40 para 250 litros/dia, com orientações da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Senar-MT, em parceria com o Sindicato Rural de Sinop. Os bons resultados fizeram a família enxergar a propriedade com outros olhos.

“A minha primeira motivação foi ajudar o meu avô, mas com o passar do tempo, vi que essa atividade sendo instruída por um técnico de campo poderia ser a principal fonte de renda da minha família e o que era temporário, se tornou definitivo”, explicou a neta que, aos 24 anos, mora na propriedade e faz grande parte do trabalho.

Hoje, o filho, a nora e a neta moram com Sr. Quilberto na propriedade. Ter a família por perto e dando suporte à atividade que ele mais gosta, não tem preço. “Meu filho largou do caminhão. Eles viram que era um lugar tranquilo para morar e que dava para tirar uma boa renda. O sentimento é o melhor possível por eles poderem enxergar a tranquilidade de morar aqui.”

Atendido há dois anos pela ATeG do Senar-MT, Quilberto seguiu algumas orientações de manejo que resultaram nos bons índices. “Fizemos piqueteamento para o gado aproveitar mais o pasto, adubamos a terra, aprendemos a fazer uma seleção dos animais e ficar somente com as que dão um bom retorno e fomos incentivos a melhorar”, destacou o produtor.

Segundo Larissa, que hoje carrega grande parte da responsabilidade da propriedade, já estão sendo traçados novos planos para o futuro. “Estamos em fase de investimento. Futuramente queremos fazer reforma na sala da ordenha, adquirir novos animais, fazer um curral. Tendo alguém para orientar, faremos tudo isso com mais segurança”.

Metodologia

Supervisionada pelo zootecnista, Túlio Marçal, a ATeG Bovinocultura de Leite está presente em 1.616 propriedades rurais e em 75 municípios de todo o estado. Segundo o profissional, o maior objetivo é estabelecer e implantar um modelo de gestão nas propriedades, englobando todo processo produtivo para contribuir na tomada de decisão.

“Acompanhamos desde o manejo com os animais, nutrição do rebanho, manejo do solo para produção de alimento até o levantamento do custo de produção para produzir um litro de leite. Assim, o técnico de campo consegue auxiliar e orientar os produtores nas tomadas de decisões dentro da propriedade”, destaca.