Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 01 de Março de 2024

Menu

Próxima semana

Wellington confirma licença de 120 dias para procedimento cirúrgico no ombro

A vaga será preenchida por Mauro Carvalho (UNIÃO), atual secretário chefe da Casa Civil do governador Mauro Mendes

Política | 28 de Junho de 2023 as 11h 14min
Fonte: Redação Olhar DIreto

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O senador Wellington Fagundes (PL) terá licença de 120 dias, iniciando na próxima semana, para realizar uma cirurgia nos ombros. Segundo informou o parlamentar, o procedimento será realizado em São Paulo ou Brasília. Com isso, a vaga será preenchida por Mauro Carvalho (UNIÃO), atual secretário chefe da Casa Civil do governador Mauro Mendes (UNIÃO).

Fagundes teve uma lesão no ombro direito e no ombro esquerdo. Segundo o parlamentar, a situação também se agravou para a coluna cervical. Nos últimos dias, ele tem aparecido utilizando um colar cervical em coletivas de imprensa. 

Em entrevista nesta terça-feira (27), Fagundes disse que não estará imobilizado. No entanto, ele pontuou que a fase mais difícil de recuperação do procedimento será o pós operatório. 

“Primeiro estou ainda organizando onde vou fazer a cirurgia. Vai ser em São Paulo ou Brasília. O mais difícil da cirurgia é a recuperação, é a fisioterapia. Então, como tenho a possibilidade de fazer os dois ombros, então eu tenho que fazer um para depois fazer a recuperação do outro”, revelou. 

“Então nesse período, claro, eu não vou estar imobilizado, não quero no braço, no pescoço, não é nada na perna. Então, a recuperação, com certeza, eu vou estar fazendo mais em Brasília”, acrescentou. 

Ainda de acordo com o senador, ele não se distanciará das funções legislativas nestes quatro meses e estará atuando diariamente junto com Mauro Carvalho. Na segunda-feira, ele havia dito que era um compromisso seu os suplentes assumirem a cadeira no senado. 

“Então vou estar presente na minha função como líder do bloco vanguarda, também como presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura e acompanhando junto com Mauro lá, o dia a dia. Só não vou votar. Então, mas sim, também acho que é um bom momento para cuidar, não só da saúde, mas também dar um refresco depois de 32 anos”, finalizou.