Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 27 de Setembro de 2021

Política

Vereadores autorizam empréstimo de R$ 25 milhões

Dinheiro deve ser aplicado na compra de maquinários para secretaria de Obras

Sinop | 19 de Abril de 2021 as 16h 31min
Fonte: Jamerson Miléski

A Câmara de vereadores de Sinop acabou de aprovar, nesta segunda-feira (19), em segunda e última votação o projeto de lei 007/2021, de autoria do executivo municipal. Com isso o legislativo deu o aval para que o prefeito Roberto Dorner (PRB), contrate um financiamento de R$ 25 milhões.

Embora na sessão anterior, do 12 de abril, o vereador Adenilson Rocha tenha pedido mais uma semana para discutir o projeto, nenhuma alteração na matéria foi realizada. Também não houveram debates sobre o assunto no plenário – em nenhuma das duas sessões que apreciou a demanda.

O financiamento será tomado junto ao Banco do Brasil. O dinheiro vem do Programa Eficiência Municipal (ou PEM) – uma linha de crédito específica do banco para atender ao setor público.

Os R$ 25 milhões serão gastos com a compra de maquinários rodoviários e agrícolas, veículos e implementos. Em suma, o empréstimo é para “levantar” o parque de máquinas da secretaria de Obras do município.

A pasta é gerida pelo vice-prefeito, Dalton Martini. Uma das primeiras ações da secretaria foi fazer um levantamento da frota, para apurar as condições das máquinas existentes. A constatação foi de que não há equipamentos suficientes para atender a demanda. Por isso a gestão está recorrendo ao financiamento.

Essa linha de crédito do Banco do Brasil tem carência de 6 meses para o começo da amortização e 60 meses para quitar a conta. Caso consiga formalizar o empréstimo até a metade do ano, Dorner começará a pagar a conta em janeiro de 2022. O cálculo da secretaria de Finanças é de que serão R$ 6,4 milhões em 2022, e mais R$ 6,4 milhões em 2023. O projeto não traz a estimativa de impacto financeiro dos próximos anos.

Durante a sua gestão, Dorner pagará 42 das 60 parcelas do financiamento. As 18 restantes ficarão para o próximo mandato.

Conforme o projeto de lei estabelece, o pagamento das parcelas será descontado diretamente da conta corrente da prefeitura.