Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Quarta Feira 17 de Abril de 2024

Menu

Assembleia Legislativa

Suplentes assumem vagas de deputados licenciados

Troca aumenta representação do médio Norte de Mato Grosso na ALMT

Política | 16 de Fevereiro de 2024 as 08h 36min

O suplente de deputado e vereador de Lucas do Rio Verde, Wlad Mesquita (Republicanos) assume temporariamente uma cadeira na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.  Ele ocupa a vaga deixada pelo deputado Diego Guimarães (Republicanos), que se licenciou por 121 dias para tratar de assuntos pessoais. Mesquita prestou o compromisso de posse na Presidência da Casa de Leis, na manhã desta quinta-feira (15).

Wlad Mesquita é investigador da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso e está no primeiro mandato de vereador no município de Lucas do Rio Verde. A vaga de 1º suplente, Mesquita conquistou com 14.985 votos recebidos na última eleição estadual.

Conhecido por sua atuação em causas relacionadas à segurança pública e defesa dos animais, o parlamentar afirma que pretende aproveitar a oportunidade para discutir os temas em âmbito estadual. “Sou policial civil, pretendo defender a bandeira da segurança pública e discutir de forma mais próxima ao governador Mauro Mendes as propostas que ampliam as melhorias numa área tão demandada pela população mato-grossense”, adiantou.

Além dele, o deputado Silvano Amaral (MDB) retornou temporariamente substituindo a deputada Janaina Riva (MDB), também licenciada para tratar de assuntos pessoais. Amaral já ocupou uma cadeira como titular no Parlamento, na 18ª Legislatura, e como suplente nas duas últimas legislaturas.

A deputada destacou a importância do revezamento entre os parlamentares.  “Muitas pessoas não sabem, mas para eleger um deputado é preciso uma cota de votos que muitas vezes um deputado é incapaz de atingir sozinho, precisa de mais candidatos para viabilizar um deputado eleito. Então o suplente contribui para o mandato do eleito e tem que ter espaço para vir aqui representar a sua região”, defendeu.