Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 19 de Agosto de 2022

Menu

Política

Repúdio a produtores aliados do PT se alastra e chega até suas bases eleitorais

Neri Geller e Carlos Fávaro foram formalmente repudiados por 13 sindicatos de produtores

Eleições 2022 | 19 de Julho de 2022 as 12h 11min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Reprodução

A mais recente nota de repúdio aos produtores rurais que declararam apoio ao PT nas eleições de 2022 vem do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde. É neste município que o deputado federal Neri Geller e o senador Carlos Fávaro – alvos do repúdio – iniciaram tanto suas carreiras no agronegócio como na política.

Os associados do Sindicato de Lucas participaram de uma reunião na manhã desta terça-feira (19) na própria sede da entidade, onde 150 produtores assinaram a carta de repúdio, por Geller e Fávaro declararem apoio à candidatura de Lula e Geraldo Alckmin para presidente. Os associados alegam traição dos dois parlamentares, que têm domicílio eleitoral na cidade de Lucas do Rio Verde, como explica o presidente do sindicato Marcelo Lupatini. “Não temos nada contra a decisão, agora quanto a essa posição e essa situação que nós vimos, achando que nós tínhamos um representante digno que pensava em nós, nós não temos mais”, afirmou.

Para a associação, a união de Neri e Fávaro aos partidos políticos de esquerda, que tem como líder o ex-presidente Lula (PT), vai contra os valores éticos e causas que são inegociáveis para os produtores rurais. Ambos teriam como base de apoio político o setor produtivo da cidade. “Repudiamos essa decisão, pois ao demostrar apoio ao Partido dos Trabalhadores, o qual vai contra os valores éticos e morais que regem a sociedade, direito de propriedade, liberdade econômica, liberdade de expressão e defesa de Deus, pátria e família, causas essas que são bandeiras inegociáveis, defendidas pelos produtores rurais de Lucas do Rio Verde, negligencia a opinião do próprio setor que em muito contribui com o acesso aos atuais mandatos de ambos”, diz trecho da nota.

No total, em Mato Grosso são 93 sindicatos rurais e, até o momento, 13 se manifestaram contra a decisão. O movimento começou com o Sindicato Rural de Sinop, na última quinta-feira (14). Os sindicatos de Sorriso, Nova Ubiratã, Tangará da Serra, Nova Mutum, Vera, Ipiranga do Norte e Primavera do Leste estão entre os que se posicionaram contra a postura política de Geller e Favaro.