Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 26 de Fevereiro de 2024

Menu

Política

PSD admite desgaste de Carlos Fávaro no governo

Nos bastidores, partido já discute nome para substituir o ministro da Agricultura, desgastado depois de liberar verbas para seu reduto eleitoral

Política | 30 de Outubro de 2023 as 07h 34min
Fonte: Veja

Foto: Divulgação

Desde o começo do ano, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, tem sido alvo de um bombardeio de intrigas, maledicências e até de dossiês que circulam dentro do próprio governo de Lula. Os ataques vêm de múltiplas direções, mas o desgaste maior é do Congresso, sobretudo depois que Fávaro enviou 130 milhões de reais do orçamento da pasta para recuperação de estradas e a compra de equipamentos para sete municípios de MT, seu reduto eleitoral.

O desgaste é tamanho que o ministro acionou o seu padrinho político, o empresário e ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi, para tentar uma aproximação maior com Lula. O presidente, no entanto, apesar do pedido de audiência, não recebeu a dupla no Palácio do Planalto. Fávaro já sabe que o Centrão discute sua sucessão há algum tempo, mas o problema é que agora o PSD, seu partido, também entrou na fila.

Fontes próximas à direção da sigla garantem que o partido já considera a possibilidade de o ministro ser substituído. Para não perder o comando da pasta, o PSD acionou suas lideranças. Um parlamentar da legenda conta que, em discussões internas, o governador do Paraná, Ratinho Júnior, já reivindicou para si a escolha do próximo ministro. Ele justifica que contribuiu para eleição da numerosa bancada do partido na Câmara e, por isso, teria prioridade em escolher o eventual substituto. A ver.