Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 03 de Março de 2024

Menu

Sinop

Prefeito terá salário de R$ 36 mil. Vereador vai custar R$ 21 mil por mês

Salários para o próximo mandato aumentam 22% na Câmara e 17,5% na prefeitura

Política | 19 de Dezembro de 2023 as 16h 26min
Fonte: Jamerson Miléski

A Câmara de vereadores de Sinop aprovou ontem, segunda-feira (19), durante a última sessão do ano os reajustes e aumento dos salários de prefeito, vice, secretários e vereadores. Os projetos de lei foram apresentados extra pauta e aprovados em votação única.

De forma global, os servidores públicos, concursados ou comissionados, tiveram um reajuste salarial de 7,10%. O percentual adotado considera 4,8% do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), mais 2,28% a título de “perda inflacionária” do ano de 2020. O mesmo percentual foi aplicado no salário de vereadores, prefeito, vice e secretários.

Mas também houve a votação dos projetos que fixam os salários dos próximos gestores públicos – ou seja, aqueles que ainda serão eleitos em 2024 e que tomarão posse de seus cargos em janeiro de 2025.

O salário atual do prefeito de Sinop é de R$ 30.640,32. Com o reajuste, Roberto Dorner receberá ao longo do próximo ano R$ 32.815,78. Já o próximo prefeito eleito terá um salário de R$ 36 mil.

O mesmo se aplica ao vice-prefeito e secretários. Dalton Martini, atual vice-prefeito, recebe hoje R$ 15.320,15. Seu sucessor receberá R$ 18 mil. Os secretários municipais recebem R$ 14.730,93. No próximo mandato o salário será de R$ 18 mil. No geral, o aumento para esses três cargos foi de 17,5%.

Apenas o vereador Adenilson Rocha (PSDB), foi contrário ao projeto de lei que aumentou os salários de prefeito, vice e secretários. Ele também foi contrário ao reajuste e ampliação dos salários dos vereadores. Nesta, votaram contra Dilmair Callegaro, Hedvaldo Costa, Élbio Volkweis e Mario Sugizaki. Mesmo com 5 votos contrários, o projeto foi aprovado pela maioria.

O salário atual do vereador em Sinop é de R$ 11.393,29. Com o reajuste de 7,10%, vai para R$ 12.202,21 no próximo ano. Já os vereadores do próximo mandato, que ainda serão eleitos em 2024, terão um salário de R$ 13.900,00 – um aumento de 22% em comparação com o subsídio atual. Já o salário para presidente da Câmara foi fixado em R$ 17.375,00 para o próximo mandato.

Além dos salários, cada vereador recebe, mensalmente em sua conta, uma verba de natureza indenizatória. Atualmente, esse provento é de R$ 6.835,00. Como a verba é ajustada anualmente pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), o valor vai passar a casa dos R$ 7 mil em 2024. Somando o salário com a verba indenizatória, o custo mensal de cada vereador para os cofres públicos vai ultrapassar os R$ 21 mil em 2025. Caso mantenha a atual formação, com 15 vereadores, a Câmara vai gastar com salários e verbas indenizatórias R$ 318 mil por mês e R$ 3,8 milhões por ano.

O município tem amparo legal para ampliar o número de vereadores. O que vem sendo estudado é a inclusão de mais duas cadeiras. O incremento geraria um custo extra na casa dos R$ 490 mil, apenas com salários e verbas indenizatórias.

 

Aumento nas diárias

Na mesma sessão os vereadores também votaram o projeto 077/2023, que reajusta os valores das diárias – valores repassados para os servidores públicos toda vez que estão fora do município à trabalho. No caso dos vereadores, a viagem só é indenizada quando for fora do Estado.

Servidores da Câmara em viagem dentro do Estado terão uma diária de 155 UR (Unidades de Referência) – o equivalente a R$ 534,75. Fora do Estado o valor sobe para R$ 745,20.

Já os vereadores em viagem para fora de Mato Grosso recebem uma diária de R$ 872,85.