Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 17 de Setembro de 2021

Política

Pesquisa mostra aprovação de Dorner, Bolsonaro e Mauro Mendes

Prefeito e presidente tem ampla aprovação. Governador cativa um terço dos entrevistados

Sinop | 27 de Agosto de 2021 as 11h 46min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Reprodução

A pouco mais de um ano das eleições, o eleitorado sinopense demonstra estar satisfeito com o atual presidente da República e parcialmente disposto a trocar o comando do governo do Estado. É o que mostra o levantamento realizado pelo Instituto Ética de Pesquisas. Entre os dias 21 e 22 de agosto o Instituto ouviu 422 cidadãos de Sinop, de diferentes bairros da cidade, a fim de medir a aprovação dos governantes.

Ainda no frescor do começo de mandato, o prefeito de Sinop, Roberto Dorner (PRB), é o gestor que mais recebeu a aprovação do eleitorado. Dos entrevistados, 69% declarou que aprova a atual gestão municipal. 15,6% não responderam ou não souberam opinar e apenas 15,4% declarou não aprovar a gestão do prefeito.

Dorner se elegeu em 2020 com 49,1% dos votos válidos. A pesquisa desse momento mostra que ele conseguiu em 8 meses somar capital político.

Fenômeno um pouco diferente aconteceu com o presidente da República. Jair Bolsonaro continua tendo a ampla aprovação do eleitorado sinopense. 60,7% dos entrevistados declararam que aprovam o seu governo. Na eleição de 2018, Bolsonaro obteve 77,8% dos votos válidos entre os eleitores de Sinop.

Pouco menos de um terço dos entrevistados, 31,3% declararam não aprovar o atual presidente. Outros 8,1% não responderam ou não souberam opinar.

O maior ponto de rejeição entre os sinopenses é o governo do Estado. Mauro Mendes (DEM), que em 2018 recebeu 57,1% dos votos em Sinop agora aparece na pesquisa com 32,2% de aprovação. A maioria dos cidadãos ouvidos, 37,9%, declaram não aprovar a atual gestão. 29,9% não souberam opinar.

A pesquisa quantitativa tem uma margem de erro de 4,6% e um intervalo de confiança de 95%. O levantamento também apurou a aprovação dos vereadores locais e os possíveis candidatos para deputado estadual e governador.