Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Quinta Feira 02 de Dezembro de 2021

Política

Novos vereadores já gastaram R$ 40,9 mil com diárias

Dos 15 vereadores, apenas 3 não utilizaram diárias

Sinop | 08 de Outubro de 2021 as 18h 10min
Fonte: Jamerson Miléski

Júlio Tabile

A nova safra de vereadores de Sinop voltou a explorar um expediente que foi muito comum até o ano de 2012: as diárias. Extintas no ano de 2013 – quando foi instituída a verba indenizatória – as diárias foram reestabelecidas para os vereadores em junho de 2019. No ano seguinte, em 2020, os vereadores consumiram R$ 6.150,00 ao longo do ano. Nesses primeiros 9 meses da nova legislatura, os vereadores já consumiram R$ 40.950,00 em diárias.

“Diária” é um dinheiro que o vereador recebe quando está em viagem. São R$ 750,00 por dia que o legislador passa fora do seu Estado. A justificativa é de que esse valor vai bancar as despesas com alimentação e hospedagem quando o vereador estiver trabalhando fora do seu domicílio. As diárias só podem ser requisitadas em viagens para fora do Estado. As viagens dentro de Mato Grosso são cobertas pela verba indenizatória. Cada vereador recebe por mês R$ 6.389,00 para essas e outras finalidades, viajando ou não – sem a necessidade de prestar contas.

O “Rei das Diárias” na nova legislatura é o mesmo vereador que liderou os gastos com as diárias em 2012 – um ano antes do dispositivo ser extinto e depois reestabelecido. Ademir Bortoli (PRB), consumiu nesse ano R$ 5.250,00.

Bortoli não está sozinho no topo do ranking. Consumindo o mesmo valor também estão os vereadores Moisés do Jardim do Ouro (PL), e Toninho Bernardes (PL). Os três vereadores consumiram 7 diárias cada, todas para Brasília, em duas viagens: a primeira em fevereiro e a segunda no final de agosto.

O presidente da Câmara, Élbio Volkweis (Patriota), e os vereadores Célio Garcia (DEM), e Hedvaldo Costa (PRB), gastaram com diárias R$ 4.100,00 cada. Hedvaldo consumiu todo esse valor apenas no mês de agosto. Além de Brasília, os gastos também cobriram uma viagem para Novo Progresso, no Pará, no final de agosto.

A lista de gastos com diárias segue com os vereadores Paulinho Abreu (PL), Juventino Silva (PSB), e Mário Sugizaki (Podemos). Cada um consumiu 4 diárias: R$ 3.000,00.

Também usufruíram de diárias os vereadores Luis Paulo da Gleba (PROS), com R$ 2.250,00 e o vereador Celsinho do Sopão (PL), com R$ 1.100,00. Fechando a relação, está a professora Graciele Santos (PT), com uma diária para o Tocantins de R$ 550,00.

Três vereadores não utilizaram diárias. Dilmair Callegaro (PSDB), Adenilson Rocha (PSDB) e Lucinei Amaro (MDB).

Nessas viagens e visitas oficiais, além das diárias, os vereadores também recebem os valores referentes as passagens aéreas ou terrestres.

De volta ao passado

Em 2012, último ano em que as diárias foram pagas aos vereadores em viagens dentro ou fora do Estado, os 15 vereadores que passaram pela casa consumiram R$ 76.675,00 em Diárias. Naquele ano, Ademir Bortoli usou 28 diárias e meia – praticamente um mês de viagem – consumindo R$ 11,4 mil. No ano anterior, 2011, Bortoli havia consumido R$ 18,2 mil em diárias, liderando novamente o ranking com incríveis 45,5 dias de viagem a trabalho.