Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Pesquisa

Médio e bom: só 11,69% avalia a gestão de Mauro Mendes como negativa

Governo do Estado mantém aprovação alta na cidade de Sinop

Política | 28 de Novembro de 2023 as 06h 30min
Fonte: Jamerson Miléski

Mayke Toscano - Secom-MT

Encaminhando para concluir o 5º ano de governo, a Gestão Mauro Mendes continua tendo a aprovação do eleitorado sinopense. É o que aponta a pesquisa realizada pelo Instituto MKT, em parceria com o site GC Notícias, a rádio Jovem Pan e a REALTV /Record, canal 8.1. O governador reeleito de Mato Grosso obteve um resultado positivo na amostragem.

A massa do eleitorado consultado classificou a gestão como mediana. Para 46,06%, o Governo do Estado é “Regular”. Já 34,23% avaliaram como Bom e 8,03% como Ótimo – somando uma avaliação positiva de 42,23%.

Um percentual inferior a 12% vê a gestão como negativa. Para 5,92%, Mauro Mendes tem sido ruim e 5,77% classificam como Péssimo.

Reeleito no primeiro turno no pleito de 2022, Mauro Mendes acumulou 69% dos votos em Sinop.

A pesquisa da MKT foi realizada entre os dias 9 à 20 de novembro. Foram entrevistados, pessoalmente, 710 eleitores de Sinop, em 23 diferentes macrorregiões da cidade. A margem de erro da pesquisa é de 3,6% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

Nos próximos dias o GC Notícias irá divulgar os demais resultados da pesquisa, que sonda os eleitores sobre a gestão municipal, câmara de vereadores e intenção de voto para as eleições de 2024.

 

Perfil de quem respondeu

A amostra de eleitores entrevistados pelo Instituto MKT acompanha o perfil da população de Sinop identificada pelo Censo do IBGE.

Quanto à formação, 42,11% dos entrevistados tem ensino médio, 20,7% ensino fundamental e 17,46% ensino superior. O restante tem ensino superior incompleto, sem escolarização ou analfabeto.

Quanto à religião, 50% são católicos, 29,3% evangélicos, 17,46% acreditam em Deus, mas não possuem uma religião. Os menos de 3% restantes exercitam outras religiões ou são ateus.

Já com relação à renda, 41,8% ganham entre 1 e 3 salários mínimos por mês. 32,5% recebem de 3 a 5 salários mínimos e 15,2% de 5 a 10 salários mínimos. Os 6,5% recebem mais de 10 salários e 3% menos de 1 salário mínimo.