Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Terça Feira 16 de Abril de 2024

Menu

Articulador político

Influência de ex-senador Cidinho Santos ultrapassa governos

Cidinho foi um dos fiéis escudeiros do governo Dilma Rousseff em 2011, enquanto suplente do então senador Blairo Maggi

Política | 13 de Fevereiro de 2024 as 11h 19min
Fonte: Pablo Rodrigo – Agazeta

Foto: Redação Agazeta

De perfil articulador e de movimentações intensas nos bastidores, o ex-senador Cidinho Santos (PP) hoje é considerado um dos políticos mais influentes do governo Mauro Mendes (União) e tem ligações com o cenário político nacional. Em Mato Grosso, circula pelo Palácio Paiaguás desde a gestão do então governador e hoje senador Jayme Campos (União), passando por todos os demais governos como ‘franco aliado’.

Com o livre trânsito, Cidinho preside o Conselho Fiscal e Administrativo da Concessionária Nova Rota, a antiga Rota do Oeste, que administra trecho da BR163. O perfil de articulador e ‘cumpridor de promessas’ sempre rendeu a Cidinho respeito, prestígio e poder entre seus pares, também no cenário nacional.

Foi um dos fiéis escudeiros do governo Dilma Rousseff em 2011, enquanto suplente do então senador Blairo Maggi (PP), assumiu várias vezes o mandato entre aquele ano e 2013. Depois atuou no Senado no governo Michel Temer, e costurou a articulação que aproximou o governador Mauro Mendes e o ex-presidente Jair Bolsonaro em 2022.

 

Quem é Cidinho Santos

José Aparecido dos Santos nasceu em Janiópolis no Paraná em 1968, e logo sua família se mudou para Mato Grosso. Começou sua vida política no extinto PFL, sendo chefe de gabinete do ex-deputado Jaime Muraro (PFL).

Na Assembleia, foi um dos articuladores para a emancipação do distrito de Marilândia que era ligado a cidade de Arenápolis, em dezembro de 1991, o município se torna Nova Marilândia. Em 1992 ocorreu sua primeira eleição e Cidinho é eleito prefeito com apoio do governador da época, Jayme Campos, que também era do PFL. Foi reeleito em 1996 para seu segundo mandato.

Em 2000 voltou a ser eleito e reeleito, comandando a cidade entre 2001 e 2008. Entre 2005 e 2008, presidiu a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), ganhando projeção e espaço na política mato-grossense.

Quando Blairo Maggi confirmou que iria concorrer ao governo em 2002 pelo PPS, Cidinho foi o primeiro prefeito de Mato Grosso a declarar apoio junto com Percival Muniz, que era prefeito de Rondonópolis.

Com a vitória de Blairo Maggi, Cidinho conseguiu várias parcerias com o governo do Estado para desenvolver Nova Marilândia e a região.

A habilidade o fez se tornar amigo pessoal de Blairo. Com o fim do seu mandato como prefeito, Cidinho Santos se tornou secretário de Estado de Assunto Estratégico do segundo de Maggi, e foi um dos criadores e coordenadores do Programa MT 100% Equipado, que distribuiu 705 equipamentos aos 141 municípios do Estado com o custo de quase R$ 250 milhões.