Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Segunda Feira 16 de Maio de 2022

Menu

Política

Indefinição de Mendes faz grupo de Neri buscar 'plano B'

Eleições 2022 | 23 de Março de 2022 as 18h 44min
Fonte: Luis Vinicius - Gazeta

Foto: Assessoria

O grupo político ligado ao pré-candidato ao Senado, deputado Neri Geller (PP), já começa a pensar oficialmente em um plano B para a candidatura ao governo do Estado. A possibilidade surgiu depois de o governador Mauro Mendes (União) ter dito aos apoiadores do parlamentar, durante reunião na noite de segunda-feira (21), que ainda não definiu se vai colocar o seu nome para chefiar o Palácio Paiaguás por mais quatro anos. Um dos nomes preferidos da cúpula para concorrer ao governo seria do senador Carlos Fávaro (PSD).

A reunião, que foi marcada pelo grupo pró-Neri, durou cerca de duas horas no Palácio Paiaguás, na Capital. A indecisão do governador teria intrigado a cúpula, que trabalha um segundo nome. O fato de o gestor ter se reunido com o presidente nacional do Partido Liberal, Valdemar da Costa Neto, para um possível apoio ao senador e pré-candidato à reeleição, Wellington Fagundes (PL), também teria incomodado os apoiadores de Neri. Participaram do encontro representantes do PP, PSD, PSB e MDB. Fávaro não participou do encontro devido a compromissos a cumprir em São Paulo (SP).

Ao término, Neri saiu sem falar com a imprensa e levantou a suspeita de um possível racha com o governador. Entretanto, o deputado federal Juarez Costa (MDB), que foi o porta-voz do grupo após a reunião, negou que a cúpula tenha fechado as portas para uma possível composição com o governador.

"A gente veio aqui saber se o governador é ou não candidato à reeleição. Como o governador não abriu (se vai ser candidato ou não), disse que está conversando com a família, não houve essa conversa sobre o apoio ou não do Neri. Mas, garantimos que nós queremos que Neri seja o senador do governo. Eu acho que temos que esperar. Como nós não ouvimos nada do governador sobre reeleição, também não tocamos no assunto", disse o deputado aos jornalistas.

A indefinição tem preocupado os dois lados da moeda. Haja vista, o governador ter o costume de deixar para a última hora as suas importantes decisões políticas. Em 2016, Mendes, que à época era filiado ao PSB, anunciou poucos dias antes da convenção que não disputaria a reeleição. Na ocasião, o gestor disse que tomou a decisão por razões exclusivamente pessoais e familiares.

Apesar de Juarez tentar contemporizar, é notório nos bastidores a aproximação do ex-prefeito de Cuiabá com Wellington. Na noite de segunda, o congressista postou em suas redes sociais a agenda do governador nesta terça-feira (22), na cidade de Lucas do Rio Verde. O staff do senador confirma que ele deverá comparecer aos eventos no norte do Estado.