Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 03 de Março de 2024

Menu

Sinop

Gestão de Roberto Dorner tem 50% de aprovação

Segundo pesquisa, 1 a cada 5 sinopenses reprova a atual gestão

Política | 30 de Novembro de 2023 as 06h 30min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Assessoria

Não é exatamente uma arrombo de popularidade, mas a gestão municipal do prefeito de Sinop, Roberto Dorner (PRB), tem avaliação positiva. Essa é a analise do resultado da pesquisa do Instituto MKT, realizada em parceria com o GC Notícias, RealTV/Record e a Rádio Jovem Pan.

Na questão mais ampla, com 5 níveis de avaliação, 37,89% responderam que a gestão atual tem um Bom desempenho. Para 34,37% esse desempenho é Regular. Outros 10,14% classificaram como Ruim e 10% como Ótimo. Apenas 7,61% declararam que a gestão é Péssima.

Quando a pergunta foi adensada, questionando se aprova ou reprova a gestão, 50,14% responderam que aprova. Ainda assim, 30% declararam que não sabem avaliar. Outros 19,86% declararam que reprovam a gestão.

A pesquisa do Instituto MKT foi realizada entre os dias 9 à 20 de novembro. Foram entrevistados, pessoalmente, 710 eleitores de Sinop, em 23 diferentes macrorregiões da cidade. A margem de erro da pesquisa é de 3,6% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

 

Perfil de quem respondeu

A amostra de eleitores entrevistados pelo Instituto MKT acompanha o perfil da população de Sinop identificada pelo Censo do IBGE.

Quanto à formação, 42,11% dos entrevistados tem ensino médio, 20,7% ensino fundamental e 17,46% ensino superior. O restante tem ensino superior incompleto, sem escolarização ou analfabeto.

Quanto à religião, 50% são católicos, 29,3% evangélicos, 17,46% acreditam em Deus, mas não possuem uma religião. Os menos de 3% restantes exercitam outras religiões ou são ateus.

Já com relação à renda, 41,8% ganham entre 1 e 3 salários mínimos por mês. 32,5% recebem de 3 a 5 salários mínimos e 15,2% de 5 a 10 salários mínimos. Os 6,5% recebem mais de 10 salários e 3% menos de 1 salário mínimo.