Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Matança no interior

Trabalhadores morreram por suposta dívida com facção em MT

Uma das vítimas ainda segue desaparecida; outras três morreram em invasão

Polícia | 16 de Novembro de 2023 as 16h 01min
Fonte: Mídia News

Foto: Reprodução

A Polícia prendeu cinco membros de uma facção criminosa por envolvimento em uma tentativa de chacina na madrugada de quarta-feira (15), em Campo Novo do Parecis. Os investigados disseram ter cometido o crime por uma dívida das vítimas com drogas

Sete trabalhadores foram capturados por um grupo de homens armados em um alojamento da cidade. Até o momento a Polícia confirmou três mortes, três sobreviventes e um desaparecimento.

As vítimas fatais foram identificadas como Rafael Santos Lessa, de 31 anos, João Paulo Campos Serra, de 33, e Franklyn Eduardo Albuquerque Oliveira, de 21.

Em entrevista ao Portal Campo Novo, o tenente-coronel Roberto Menegotto deu detalhes sobre o crime, que chocou a cidade.

“Os autores falaram que foi por dívida de drogas. Primeiro falaram que era R$ 26 mil, depois de R$ 10 mil, não temos a noção de valores, mas seria por que alguns dos que morreram fizeram a compra do entorpecentes e não fizeram o pagamento”, explicou Menegotto.

“Eles foram lá naquela noite para fazer a cobrança e, no final das contas, fizeram essa barbaridade”.

Duas vítimas foram mortas em uma residência e outra foi encontrada em um rio da cidade. Segundo os criminosos, os rapazes assassinados na casa foram mortos porque tentaram reagir.

“Disseram que esses dois reagiram, que partiram em direção a eles e [os assassinos] fizeram aquilo para mostrar para os outros que não estavam de brincadeira”.

 

Prisões

Até o momento cinco pessoas foram presas, sendo três pela Polícia Militar e duas pela Polícia Civil.

No início da manhã de quarta-feira (15) foi preso o rapaz de 19 anos que, a princípio negou ter cometido o crime. No decorrer do dia os dois adolescentes foram apreendidos.

Em uma residência vários objetos das vítimas que haviam sido roubados foram localizados.

Na manhã de quarta-feira (15), dois homens se entregaram à Polícia alegando ter participação no crime.

Um sexto envolvido já foi identificado e é procurado pela Polícia.

Durante o roubo, as vítimas foram amarradas, ameaçadas e torturadas para que fizessem transferências via Pix para os suspeitos.