Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 26 de Fevereiro de 2024

Menu

Estupro

Servidor é exonerado após ser acusado de abuso sexual contra recepcionista

Caso ocorreu em Juína

Polícia | 10 de Novembro de 2023 as 06h 50min
Fonte: Olhar Direto

Foto: Reprodução

Secretário de Assistência Social de Juína (745 km de Cuiabá) foi exonerado nesta quarta-feira (8) após acusação de ter assediado moral e sexualmente algumas servidoras da pasta. Uma delas tomou coragem e procurou a delegacia para registrar um boletim de ocorrência contra o servidor. 

De acordo com a vítima, que é recepcionista da Secretaria, os episódios aconteceram por diversas vezes, desde o primeiro dia de serviço dela. 

Em uma ocasião, Alessandro a agarrou pelos braços e a beijou a força. A vítima diz que não soube o que fazer, alegando que precisava do serviço. 

No segundo momento, a servidora relata que estava trabalhando quando Alessandro apareceu e se trancou com ela dentro do banheiro da secretaria. Lá, ele exigiu que ficasse quieta enquanto se masturbava na frente da mulher. Ela ainda pediu para que ele parasse, mas o secretário não a escutava. 

Ainda no relato, a recepcionista conta que em outro momento ela e o secretário estavam voltando para a Pasta quando o rapaz desviou a rota e foi até um terreno baldio. No local, ele tentou abusar da vítima, tentando tocá-la e proferindo palavras de cunho sexuais. 

A vítima narrou que Alessandro sempre tenta assediá-la quando estão sozinhos, que outras mulheres passam pelo mesmo, mas que não o denunciam com “medo de perderem o emprego”. 

Por fim, a mulher afirmou que acha que Alessandro pensa que ela corresponde aos abusos cometidos por ele e que mesmo pedindo para que o homem parasse por diversas vezes, o secretário não teria parado. 

Após o caso vir à tona, o prefeito de Juina, Paulo Veronese (União), afastou o secretário do cargo até que as investigações fossem concluídas. Contudo, na quarta-feira (8), o chefe do Executivo exonerou o servidor. A portaria com a exoneração de Paulo foi divulgada no mesmo dia.