Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Terça Feira 28 de Setembro de 2021

Polícia

Quatro são presos por extração ilegal de madeira em área indígena

Os suspeitos chegaram a fazer disparos de tiros na chegada dos policiais, mas ninguém ficou ferido; havia outros homens na área, mas conseguiram fugir se embrenhando na mata

Porte ilegal de arma de fogo | 21 de Março de 2021 as 12h 31min
Fonte: Assessoria PMMT

Foto: Assessoria PM

No município de Brasnorte(579 km de Cuiabá), policiais da 22ª Companhia de Força Tática da Polícia Militar prenderam quatro suspeitos por porte de arma, extração ilegal de madeira, exploração de recursos naturais em área indígena, entre outros crimes.

A prisões ocorreram neste sábado (20.03), durante ações de buscas aos suspeitos de um roubo em uma fazenda da região. Os policiais avistaram o primeiro suspeito sentado na varanda da sede de uma fazenda e próximo dele uma espingarda calibre 20 com 12 cartuchos intactos. Ele disse que estava no local porque havia sido contratado para extrair madeira em uma área.

Logo depois, a cerca de 5k no local dessa primeira prisão, em local indicado pelo suspeito, os outros três homens foram detidos em área de mata fechada de uma reserva indígena. Os suspeitos chegaram a fazer disparos de tiros na chegada dos policiais, mas ninguém ficou ferido. Havia outros homens na área, mas conseguiram fugir se embrenhando na mata.

Além da espingarda municiada, a equipe da Força Tática apreendeu um caminhão carregado de torra, grande quantidade de madeira que estava no solo, um trator, motosserra, duas motocicletas e um carro de passeio. A PM identificou o homem que teria sido o responsável pela contratação de todos outros que “trabalhavam” na extrair madeira, porém esse estava entre os que conseguiram fugir se refugiando na mata.

Parte dos produtos apreendidos permanecerem na área, os demais e os presos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia de Campo Novo.