Bom dia, Sexta Feira 14 de Maio de 2021

Polícia

Policiais prendem quadrilha especializada em vender carros roubados na internet

A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil.

Quadrilha | 04 de Maio de 2021 as 14h 10min
Fonte: Assessoria PMMT

Assessoria PMMT

Policiais do 4º Batalhão prenderam, na tarde de segunda- feira (03.05),  três homens ( 19, 20 e 19 anos) e duas mulheres (32 e 21 anos) por crimes de estelionato, receptação, roubo e associação ao tráfico ilícito de entorpecentes, em Várzea Grande. A quadrilha especializada em golpes em sites de compra e venda comercializava veículos roubados na internet.

Por volta das 16 horas, os policiais do 4º Batalhão receberam informações de que havia um carro Fox suspeito nas proximidades da guarita. A PM intensificou as rondas na região e localizou o veículo com quatro ocupantes na Rodovia Mário Andreazza. Os policiais identificaram que o automóvel era roubado.

Durante a verificação, os policiais identificaram ainda que uma das suspeitas estava vendendo o carro roubado por R$ 3 mil; a polícia encontrou mensagens e fotos do veículo sendo negociado no celular dela. Os policiais militares encontraram outras negociações de outros carros que foram roubados em Várzea Grande em datas anteriores, com participação de mulheres nos crimes.

Os policiais militares fizeram diligências na residência da suspeita  no bairro Jacarandá, no local a PM se deparou com um homem com um simulacro de arma de fogo, tipo pistola, e uma mulher que deixava a residência da suspeita. Com ela, a polícia apreendeu vários cartões de banco.

Foi verificado que a suspeita participava da quadrilha e emprestava a conta bancária para a organização criminosa destinar o dinheiro arrecadado nos golpes. Na casa da mulher, a Polícia Militar apreendeu uma porção de cocaína. A motocicleta de um dos homens presos foi apreendida na ação policial, o veículo teria sido utilizado para a prática dos roubos em Várzea Grande.

A ação policial prendeu cinco pessoas e a quadrilha foi conduzida à Central de Flagrantes. A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil.