Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Terça Feira 28 de Setembro de 2021

Polícia

Policiais militares resgatam caminhoneiro de carreta em chamas em Alto Araguaia

A carreta que Edson Pereira conduzia, uma Mercedes Benz Actros, carregada de plumas de algodão, saiu desgovernada e tombou no outro lado da pista; começou a derramar combustíveis e focos de fogo surgir na carga

Salvamento | 27 de Março de 2021 as 06h 23min
Fonte: Assessoria PMMT

Foto: Assessoria PM

Depois de passar momentos de desespero e ser resgatado por policiais militares do 15º Batalhão após acidente na BR-364, na entrada da cidade de Alto Araguaia(415 km de Cuiabá), o caminhoneiro Edson Rangel Fontes Pereira, 45, é só alegria.

O acidente aconteceu na noite desta quinta-feira(25.03), por volta das 19hsm, na ‘Curva do S’. A carreta que Edson conduzia, uma Mercedes Benz Actros, carregada de plumas de algodão, saiu desgovernada e tombou no outro lado da pista.

Ferido, Edson Pereira não conseguia sair da cabine, enquanto o combustível vazava e focos de fogo começam a surgir na carga. Primeiros a chegar ao local, o sargento Marcos Antônio da Silva e os soldados Gelson Pires da Silva e Eduardo Alves de Oliveira tiveram que quebrar o para-brisa da carreta, que já estava parcialmente danificado por causa do acidente, para conseguir resgatar o motorista.

A equipe da PM também usou extintores para tentar controlar as chamas até a chegada do Corpo de Bombeiros, como de fato ocorreu, eliminando assim qualquer risco de explosão. A possibilidade de uma explosão, fazendo mais vítimas e destruindo por completo o veículo e a carga, era o maior temor da vítima e dos policiais.

Também foram os PM’s que fizeram os primeiros socorros, como a imobilização e proteção da vítima até a chegada do veículo de socorro e a remoção dele para o Hospital Municipal de Alto Araguaia.

Depois de receber atendimento médico-hospitalar Edson Pereira, ainda como o braço imobilizado, fez questão de agradecer pessoalmente aos policiais. Em um vídeo, ele agradeceu: “Primeiro Deus, depois os policiais que foram os anjos que não deixaram a piorar, pois a carreta poderia ter incendiado comigo dentro e hoje eu não estaria aqui contando essa historia”, diz em um trecho do seu depoimento.