Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Domingo 26 de Setembro de 2021

Polícia

Polícia Militar lamenta morte de cabo da reforma remunerada por Covid-19

O cabo Nilo atuou por quase 30 anos nas ruas, servindo em diversas cidades, entre as quais Cáceres, Rio Branco, Porto Esperidião, Mirassol D’Oeste e Glória D’Oeste

Covid-19 | 30 de Março de 2021 as 09h 36min
Fonte: Assessoria PMMT

Assessoria PMMT

A Polícia Militar informa com pesar a morte do cabo da reforma remunerada da Polícia Militar de Mato Grosso, Nilo Silva Pereira, aos 60 anos, ocorrida no final da manhã desta segunda-feira (29.03) em Mirassol D’Oeste(300 km de Cuiabá).

O cabo Nilo estava internado há quatro dias no hospital de Mirassol, onde sofreu parada-cardiorrespiratória e não resistiu. Nilo, de acordo com a esposa Aliete Ribeiro Pereira, apresentou os primeiros sintomas da Covid-19 há 11 dias e estava em tratamento em casa, porém o quadro se agravou e ele teve de ser internado.

Casado com Aliete há 32 anos, o cabo Nilo deixa a esposa e três filhos. Ao falar da morte do marido, bastante abalada Eliete destacou o amor, a dedicação e o orgulho dele pela carreira militar, pela missão de servir a sociedade mato-grossense.

Durante 30 anos, o cabo Nilo atuou nas ruas servindo em diversas cidades, entre as quais Cáceres, Rio Branco, Porto Esperidião, Mirassol D’Oeste e Glória D’Oeste.

Depois que foi para a reforma remunerada ele continuou prestando serviços, dessa vez na segurança patrimonial. Por 9 anos nas unidades do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em Mirassol e, mais recentemente, no próprio Batalhão da PM em Mirassol.

O sepultamento do cabo Nilo Pereira ocorreu na tarde de ontem (29), no cemitério de Glória D’Oeste (312 km de Cuiabá).