Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 27 de Setembro de 2021

Polícia

Polícia Civil apreende 81 máquinas de apostas de jogo do bicho

Mais de R$ 46 mil relacionados ao jogo foram apreendidos

Contravenção penal | 28 de Maio de 2021 as 08h 43min
Fonte: Assessoria PJC-MT

Assessoria

A operação Jogatina II deflagrada pela Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira (27.05) para cumprimento de 36 mandados de buscas, resultou na desarticulação de um forte esquema montado para a prática de jogo do bicho em Barra do Garças, com a condução de 24 pessoas envolvidas na contravenção penal.

Os mandados foram cumpridos nas cidades de Barra do Garças e Pontal do Araguaia, em Mato Grosso e Aragarças (GO) sendo apreendidos durante as buscas 81 máquinas utilizadas para fazer as apostas, vários comprovantes de jogos, uma arma de fogo e munições, além de mais de R$ 46 mil oriundos da prática ilícita.

As investigações realizadas pela 1ª Delegacia de Barra do Garças apontaram que a prática ilícita ocorre de forma muito bem organizada pelos participantes e de forma exposta para todos os interessados em participar da “loteria”.

Durante as diligências investigativas foi descoberta toda a estrutura montada para a prática ilícita, ficando constatado que o esquema possuía três níveis de hierarquia. Os bicheiros ou anotadores são a face mais visível do negócio: vendem as apostas com seus bloquinhos e carimbos. Os gerentes são contadores que cuidam dos bicheiros de determinada área, intermediando o contato e o fluxo de dinheiro aos banqueiros (também conhecidos como bicheiros), a elite financeira do jogo.

Com base nos levantamentos, o delegado responsável pelas investigações, Adriano Alencar, representou pelas ordens judiciais de busca e apreensão domiciliar em 36 endereços apontados como de atuação do esquema. As 24 pessoas que tiveram envolvimento identificado durante as investigações foram localizadas e conduzidas para a 1ª Delegacia de Barra do Garças.

Os suspeitos foram atuados em flagrante por contravenção penal de jogo do bicho, sendo ouvidas e liberadas após assinatura de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), com o compromisso de comparecer ao Juizado Especial Criminal onde responderão pela prática ilícita.

A operação, coordenada pelo delegado da 1ª Delegacia de Barra do Garças, Adriano Marcos Alencar e pelo delegado regional Wilyney Santana Borges, conta com efetivo policial e  auxílio operacional de equipes das Delegacias Regionais de Primavera do Leste e Água Boa, bem como de equipes da Gerência de Operações Especiais (GOE), Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e Delegacia Especializada de Entorpecentes (DRE).

Durante toda a operação, as equipes da Polícia Civil adotaram todas as medidas sanitárias e de prevenção à Covid-19, sendo reservado o ginásio de esportes Arnaldo Martins para a concentração dos policiais e pessoas detidas, mantendo-se o distanciamento social exigido. Os cumprimentos nas residências seguiram estritamente a ordem judicial, observadas as regras de vigilância sanitária, garantindo os direitos das pessoas conduzidas.