Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Terça Feira 28 de Setembro de 2021

Polícia

PF deflagra operação em Sinop, cumpre mandado na Câmara e prende vereador; assista

Foram cumpridos 15 mandados de busca e dez de prisão em MT, MS, SP e PR; em Sinop, vereador Toninho Bernardes é investigado e foi levado para a delegacia

Segunda Fase | 04 de Agosto de 2021 as 09h 55min
Fonte: MT Notícias

Assessoria PF

A Polícia Federal realiza, nesta quarta (4), a segunda fase da Operação Terra Envenenada, com objetivo de combater o ingresso, transporte e comercialização de agrotóxicos ilegalmente importados “mediante extensa rede criminosa formada a partir do Paraguai e China até o norte de Mato Grosso”. Os policiais cumprem mandatos de busca, apreensão e de prisão em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. O gabinete do vereador de Sinop, Toninho Bernardes (MDB) foi alvo da operação, assim como a casa do parlamentar, que foi preso preventivamente para prestar esclarecimentos.

Foram expedidos 15 mandados de busca e apreensão e dez mandados de prisão, expedidos pela Justiça Federal que foram cumpridos nas cidades de Sinop, Sorriso e, Feliz Natal, no Estado do Mato Grosso, além de São Paulo (SP), Campo Grande (MS) e Terra Roxa (PR).

A investigação originou-se da análise do material e depoimentos colhidos na primeira fase da operação deflagrada em 2018, quando foi desmantelada organização criminosa e apreendido mais de uma tonelada de agroquímicos contrabandeados ou adulterados.

Desde essa etapa inicial, a Polícia Federal intensificou as investigações e identificou grandes grupos de fornecedores regionais e nacionais, cujos líderes e integrantes foram presos hoje.

Foram apreendidos documentos e materiais de interesse para investigação, agrotóxicos, além de armas irregulares.

Os investigados responderão por comercialização e transporte de agroquímicos de uso proscrito (artigo 15 da Lei n° 7.802/89), constituição de organização criminosa (artigo 2° da Lei n° 12.850/2013), lavagem de dinheiro e outros crimes que vierem a ser descobertos. As penas variam de 2 (dois) a 10 (dez) anos de reclusão.

 

Câmara de Sinop é alvo

 

Em Sinop, os policias foram até o gabinete do vereador Toninho Bernardes (MDB) para buscar documentos nos computadores do parlamentar. Também foram até a casa do parlamentar e o prenderam preventivamente para prestar esclarecimentos. O mandado foi emitido pelo juiz da 5ª Vara Federal de Mato Grosso, Jeferson Schneider, e está em segredo de justiça. Procurado, o parlamentar não atendeu as ligações do GC Notícias.

O presidente da Câmara, Élbio Wolkweis (Patriota), disse que: “Com certeza, o vereador que está sendo investigado vai se justificar e resolver o seu problema”.