Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 01 de Julho de 2022

Menu

Polícia

Pai de técnica de enfermagem morre em hospital após facadas

O idoso foi ferido ao tentar impedir a morte da filha; a morte foi confirmada hoje

Tentou proteger a filha | 06 de Dezembro de 2021 as 16h 48min
Fonte: Mídia News

Foto: Mídia News/Reprodução

O pai da técnica de enfermagem Franciele Robert da Silva, vítima de feminicídio neste domingo (5), não resistiu às facadas que levou do ex-genro e morreu nesta segunda-feira (6), em Várzea Grande.

Aparecido José da Silva, de 67 anos, estava internado em uma unidade de saúde após ser ferido enquanto tentava defender a filha do ex-marido dela. Uma equipe da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) fez a liberação do corpo do idoso no hospital. Agora, além do feminicídio, o autor do crime responderá pelo homicídio do ex-sogro.

O crime ocorreu na noite de ontem, no Bairro Jardim Glória 1. Na ocasião, o homem foi até a residência de Aparecido atrás da ex-esposa. Antes de chegar em Franciele, o idoso tentou impedir o ex-genro de entrar em sua casa e acabou sendo esfaqueado.

Em seguida, o homem foi até o quarto onde a ex-mulher tentava se esconder junto com a filha. Segundo a polícia, ele arrombou a porta e matou a mulher com diversas facadas. Todo o crime foi presenciado pela filha do casal, de apenas 12 anos.

Franciele estava separada do suspeito e tinha uma medida protetiva em virtude de ameaças sofridas.

Após cometer os crimes, o homem tentou se matar. Porém, ele foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e, depois de atendido no Pronto Socorro de Várzea Grande, foi encaminhado pela Polícia Militar até a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O delegado Olímpio da Cunha Fernandes Jr. encaminhou representação ao Poder Judiciário pela conversão do flagrante em prisão preventiva, que deverá ser analisada na audiência de custódia.