Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Domingo 14 de Julho de 2024

Menu

Tentativa de feminicídio

Mulher grávida reclama de odor de cachaça e marido tenta matá-la com 4 tiros em MT

A vítima foi encaminhada ao hospital, onde, consciente, relatou à polícia que a discussão com seu marido começou porque o odor de cachaça, que segundo ela vinha do marido, estava a deixando enjoada, por conta da gravidez

Polícia | 10 de Junho de 2024 as 06h 41min
Fonte: O documento

Foto: Ilustrativa

 Uma mulher gestante, de 38 anos, foi baleada pelo marido com quatro tiros, na noite deste sábado (8), após uma discussão dentro de casa, em Alta Floresta. A tentativa de feminicídio ocorreu após a gestante reclamar que ele estava com odor de cachaça.

Segundo a Polícia Militar, a equipe foi acionada pelo Corpo de Bombeiros, que receberam um pedido de socorro informando sobre tiros disparados na residência do casal. Ao chegarem ao local, os policiais encontraram três estojos de munição deflagrada, aparentando ser de calibre .38, além de uma poça de sangue no corredor próximo à cozinha.

A vítima foi encaminhada ao hospital, onde, consciente, relatou à polícia que a discussão com seu marido começou porque o odor de cachaça, que segundo ela vinha do marido, estava a deixando enjoada, por conta da gravidez.

Durante a discussão, o homem afirmou que iria embora e empurrou a motocicleta para a calçada. Quando a vítima o seguiu, ele sacou um revólver, pediu perdão e começou a atirar. Após errar os primeiros disparos, ele a perseguiu para dentro da casa, acertando um tiro no braço, dois na região dorsal baixa e um no pescoço. Conforme o B.O., o estado de saúde da vítima é grave.

Os vizinhos contaram que após ouvirem os tiros, o suspeito deixou a residência em uma motocicleta Honda CB 300 de cor dourada. Os vizinhos acionaram os serviços de emergência, após escutarem a vítima gritando por socorro. Ela foi encontrada caída ao lado dos dois filhos.

O Conselho Tutelar também esteve no local por conta das menores, que ficaram sob a responsabilidade de vizinhos, devidamente documentado e autorizado.

O suspeito fugiu e ainda não foi localizado pelas autoridades. A Polícia Civil foi acionada e está investigando o caso.