Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Sexta Feira 24 de Maio de 2024

Menu

Barbárie

'Matariam um por dia', diz delegado sobre sequência de assassinatos a motoristas por aplicativo em MT

Um jovem de 20 anos foi preso e dois menores, de 15 e 17 anos, foram apreendidos suspeitos de envolvimento nos assassinatos. Eles confessaram os crimes.

Polícia | 16 de Abril de 2024 as 12h 21min
Fonte: Redação G1-MT

Foto: Reprodução

Os suspeitos de assassinar três motoristas por aplicativo, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, agiam como 'serial killers' e tinham como objetivo matar um por dia, segundo o delegado responsável pela investigação, Nilson Farias. Os corpos de Elizeu Rosa Coelho, de 58 anos, e Marcio Rogerio Carneiro, de 34 anos, foram encontrados na noite dessa segunda-feira (15). Já Nilson Nogueira, de 42 anos, foi localizado nesta terça-feira (16).

Um jovem, de 20 anos, foi preso e dois menores, de 15 e 17 anos, foram apreendidos suspeitos de envolvimento nos assassinatos. Eles confessaram os crimes à polícia.

De acordo com o delegado, a princípio, o objetivo do grupo era roubar os veículos e pertences das vítimas.

“Era para ser um crime de roubo de veículo, mas um queria se vingar e demonstrar que o crime também vence, então ele resolveu, junto com os outros, matar [...] A partir da primeira morte, todos os motoristas que eles pegavam eles mataram. Eles iriam matar mais um e matariam um por dia”, disse.

 

Entenda o caso

Elizeu, Marcio e Nilson desapareceram entre os dias 11 a 14 deste mês após saírem para trabalhar. Os três veículos utilizados pelos motoristas eram alugados e foram localizados no Bairro Cristo Rei, em Várzea Grande.

A polícia acredita que os veículos foram deixados no mesmo local, possivelmente, para 'esfriarem', uma ação que consiste em abandonar o item furtado durante certo tempo para ver se ele é rastreável.

Ainda de acordo com a polícia, os veículos já passaram por perícia e as investigações estão em andamento.