Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Confronto

Marido de mulher achada morta em lavoura é morto em confronto após sacar arma para a PM

Suspeito tinha 77 anos

Polícia | 12 de Janeiro de 2024 as 17h 46min
Fonte: Repórter MT

Foto: Portal Campo Novo

Durante diligências realizadas pela Delegacia do Campo Novo do Parecis, nesta quinta-feira (11.01), para identificar a mulher que foi encontrada morta em uma lavoura no município, uma equipe policial foi até a residência da vítima para buscar um documento que pudesse identificar- la oficialmente.

No local, os policiais foram resgatados por Dorvalino Pereira dos Santos, de 77 anos, que se comprometeu como esposo da vítima. Os agentes pediram um documento da mulher e, então, o idoso perguntou “o que queria com ela”.

Inesperadamente, Dorvalino afirmou:  “Tá aqui o documento” , e sacou uma arma. Um dos policiais tentou retirar a arma do idoso e pediu que ele largasse o revólver, contudo, ele não obedeceu e mirou nos policiais, que neutralizaram a agressão.

Uma equipe médica do Samu foi acionada para o socorro, porém, apenas constatou o óbito do idoso.

A vítima de soja encontrada na manhã desta quinta-feira (11) é Marta Maria Ferreira Leitão, de 34 anos.

O corpo dela foi encontrado por volta das 6h desta manhã, próximo à zona rural de Campo Novo do Parecis. Ela apresentou marcas de tiros pelo corpo.

Logo após a localização da vítima, as equipes policiais saíram em diligências e obtiveram informações de que duas pessoas que estavam em um veículo modelo VW Golf cometeram o crime.

O primeiro suspeito, ATSM, de 19 anos, foi detido por uma equipe da PM. Em seguida, policiais civis e militares localizaram a residência do segundo suspeito, RJBO, de 24 anos, onde foram apreendidos o veículo Golf e um revólver de calibre 38 usados ​​na execução do crime.

Ambos foram conduzidos à Delegacia de Campo do Parecis e interrogados pelo delegado Alexandre Segretto, que autuou a dupla por homicídio qualificado.