Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Domingo 26 de Setembro de 2021

Polícia

Mãe de chef de cozinha assassinado em Sinop cobra respostas da polícia

O jovem de 25 anos, formado em gastronomia, foi morto a tiros quando saía do serviço

Investigação | 14 de Julho de 2021 as 16h 01min
Fonte: Geovanna Klaus

Mais de dois meses após perder o filho, a jornalista e mãe de João Guilherme, lamenta o silêncio da polícia em relação ao assassinato. “Por que ele morreu? ”, é a pergunta que se faz Rose Velasco, mãe do chef de cozinha que foi morto quando saía do serviço, em Sinop.

Ao GC Notícias, Rose desabafou, cobrou respostas da polícia e, emocionada, disse que a morte do seu filho não pode ser apenas mais um crime que entrará para as estatísticas. Segundo ela, a família está arrasada até hoje, porém estão com muita esperança e fé de que o caso será esclarecido.

“Continuamos e continuaremos cobrando a solução do caso, ou seja, a descoberta do motivo e os nomes dos criminosos que cometeram esse crime brutal e covarde”, relatou a mãe do jovem. 

A família também afirmou que contratará um profissional para acompanhar de perto a investigação.

O celular da vítima foi periciado, porém segundo a polícia, não foram encontradas evidências de desentendimentos ou desafetos que levariam ao assassinato. Mesmo com imagens de câmeras de segurança, nenhuma outra suspeita foi apresentada.

Assassinato de João Guilherme:

O jovem de 25 anos, formado em gastronomia, foi morto a tiros quando saía do restaurante Chalé do Italiano, local onde trabalhava como chef de cozinha.

Em imagens registradas por câmeras de segurança, mostram o momento em que dois homens se aproximam da vítima e atiram. Em seguida, os suspeitos fogem.

João morreu na hora.