Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Segunda Feira 27 de Setembro de 2021

Polícia

Mãe alega que enterrou filho em Sorriso após se desesperar por morte de “causa natural”

Suspeita foi presa em Porto Velho

Prisão | 18 de Maio de 2021 as 15h 43min
Fonte: Portal Sorriso

Assessoria

A jovem R.G.S , de 22 anos, que foi presa nesta terça-feira, em Rondônia, alega que enterrou o filho após se desesperar com a morte dele, que teria ocorrido, segundo ela, “por causas naturais”. A suspeita é mãe do pequeno Brian, de 5 meses, que foi enterrado no quintal de uma casa, situada na rua Itajaí, no bairro Benjamin Raiser, em Sorriso. 

Em entrevista exclusiva ao Balanço Geral, programa da TV Sorriso, o delegado Iury de Medeiros Brasileiro disse que a mulher apresentou duas versões distintas para o caso no interrogatório.  

Ramira foi achada quando estava em um barco que partiria amanhã para Manaus. Na oitiva, segundo o delegado, a mulher disse que não estaria em casa no momento da morte de Brian. Por último, sustentou a versão de que a criança "faleceu de morte natural" enquanto ela dormia.  

Declarou, ainda, que ao se deparar com a cena, se desesperou e enterrou o corpo porque ninguém acreditaria na versão dela. "Ela se mostrou bastante fria. E não faz muito sentido a fala dela, pois ela deveria ter chamado a polícia e esclarecido o caso. Não faz sentido ela fugir do local dos fatos”. 

Sobre a viagem, a suspeita ainda argumentou que já tinha passagem comprada desde o último dia 11, e que, inclusive, levaria o filho para o Manaus. Ela também declarou que a criança foi enterrada sem mutilações, e que a morte teria ocorrido no último dia 13 de maio, quando enterrou a criança pela manhã. 

O delegado José Getúlio Daniel, da delegacia de Sorriso, responsável pelas investigações, disse que as diligências seguem em andamento para identificar o método de violência que levou a criança a óbito.  

A expectativa é que nesta quarta-feira (20) os policiais civis irão para Porto Velho para trazerem a suspeita para Sorriso.