Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Quinta Feira 23 de Setembro de 2021

Polícia

Justiça revoga prisão preventiva de advogado

Advogado é acusado de guardar arma utilizada em roubo de carro

Sinop | 10 de Agosto de 2021 as 18h 40min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Reprodução

O poder judiciário da Comarca de Sinop revogou a prisão preventiva do advogado, de 28 anos, detido na última sexta-feira (6), no município de Tabaporã. A decisão atende ao pleito apresentado pela defesa do advogado, conduzida pelo também advogado, Carlos Melgar.

Segundo Melgar, trata-se de processo em segredo de justiça. Autoridades cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa e no escritório do advogado preso, em busca de uma arma que teria sido utilizada em um roubo de carro, no dia 9 de junho, na cidade de Sinop. Na época, 4 criminosos, 3 deles armados, renderam a vítima e levaram o veículo.

No decorrer das investigações, a equipe da DERF de Sinop conseguiu identificar e prender 3 suspeitos de participar do crime. Em continuidade aos trabalhos para desmantelar o grupo criminoso, a equipe da delegacia identificou que o advogado de um dos suspeitos presos seria o responsável por guardar e fornecer a arma utilizada no crime.

Diante das informações coletadas que demonstravam o envolvimento, o delegado representou pelos mandados de prisão e de busca e apreensão, que foram deferidos pela 1ª Vara Criminal de Sinop. Os mandados foram cumpridos na residência e no escritório do advogado.

Mas a referida arma do crime, que supostamente era do advogado, não foi encontrada. “As provas da acusação até o momento são muito precárias. A prisão preventiva é sempre a ‘ultima ratio’, e tendo o acusado preenchido todos os requisitos para responder o processo em liberdade, entendo que agiu com acerto a magistrada que revogou a prisão”, argumentou Melgar.

O advogado tem 28 anos, foi preso em casa, na cidade de Tabaporã, onde os policiais da DERF, com apoio da delegacia do município, também cumpriram mandados de busca e apreensão.