Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Domingo 14 de Julho de 2024

Menu

Estado grave

Jovem é atacada com ácido na volta da academia no Paraná

De acordo com a PM, a vítima teve queimaduras no rosto, no peito e na boca. Caso aconteceu em Jacarezinho. Suspeito não foi identificado.

Polícia | 24 de Maio de 2024 as 00h 44min
Fonte: Redação G1-MT

Foto: Arquivo pessoal

Isabelly Aparecida Ferreira Moro, de 23 anos, ficou em estado grave após ser atingida por ácido em uma rua de Jacarezinho, na região do Norte Pioneiro do Paraná. De acordo com a Polícia Militar, uma pessoa - não identificada até a última atualização desta reportagem - jogou o líquido na vítima enquanto ela caminhava.

O ataque ocorreu na tarde de quarta-feira (22), quando a jovem voltava da academia. Em um vídeo gravado por uma câmera de monitoramento, a vítima aparece correndo em busca de ajuda após ser atingida. Veja acima.

Denúncias podem ser feitas de forma anônima pelos telefones 197, da Polícia Civil do Paraná, 181, do Disque-Denúncia ou no (43) 3511-0600 diretamente à equipe de investigação.

Segundo a PM, a vítima teve queimaduras no rosto, no peito e na boca. De acordo com a polícia, ela provavelmente ingeriu parte da substância, o que pode ter agravado o quadro de saúde.

A jovem está internada no Hospital Universitário (HU) de Londrina, no norte do estado. De acordo com a assessoria de imprensa, ela está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Centro de Tratamento de Queimados sedada e intubada. O estado é considerado grave.

O delegado Tristão Borborema, responsável pelo caso, disse que um inquérito foi aberto para investigar o ataque. A polícia teve acesso a imagens de câmera de segurança que vão ajudar nas investigações.

O delegado afirmou que o suspeito usava uma peruca quando jogou o ácido na vítima.

"Câmeras de vigilância estão sendo checadas. O agressor usava uma peruca. Por ora, não há suspeitos", disse.

 

Mulher pediu ajuda a populares

O ataque aconteceu na Alameda Padre Magno, na região central da cidade. A academia de onde a jovem estava voltando fica na mesma rua.

A polícia disse que, após ser atingida, a mulher pediu ajuda a populares que estavam passando na rua. O barbeiro Décio Silva colocou a jovem no carro dele e a levou para o hospital."Eu peguei a menina, coloquei no carro e levei ela no hospital. Ela não conseguia falar nada. Não conheço ela, mas espero que ela se recupere. Se Deus quiser, ela vai sair dessa", disse.

Ela foi levada para um hospital da cidade e, na noite de quarta-feira (22), encaminhada para o Hospital Universitário de Londrina (HU).

Após o ataque, uma testemunha encontrou uma sacola preta e um copo que estavam molhados. O material foi recolhido para análise.