Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 19 de Agosto de 2022

Menu

Polícia

Foragido por homicídio e tráfico é preso em Cuiabá e tenta escapar usando nome falso

Ele forneceu uma identidade falsa aos policiais da Polinter

Rondônia | 30 de Novembro de 2021 as 10h 58min
Fonte: Assessoria

Foto: Assessoria

A equipe da Gerência de Polinter e Capturas da Polícia Civil prendeu nesta semana, em Cuiabá, um criminoso forgido da Justiça de Rondônia pelo crime de homicídio qualificado.

Os policiais foram acionados após a delegada Sílvia Pauluzi receber informações da Delegacia Especializada de Crimes Fazendários de que uma pessoa foragida estaria escondida no bairro Altos do Parque, próximo ao Parque Cuiabá, na Capital.

Os investigadores iniciaram as diligências para apurar informações sobre o foragido e após contato com a Delegacia de Cerejeiras (RO) receberam dados de que o homem procurado era apontado como autor de um homicídio ocorrido em abril de 2019 naquela cidade. Na ocasião, ele efetuou vários disparos contra uma pessoa em uma barraca da feira municipal de Cerejeiras. Depois do decreto de prisão, ele fugiu para Mato Grosso.

Após identificar os possíveis locais frequentados pelo fugitivo, a equipe da Polinter descobriu que ele havia deixado um veículo para manutenção. Depois do monitoramento, quando o foragido foi retirar o veículo na oficina recebeu voz de prisão na quarta-feira (24.11).

Ele ainda tentou escapar da ação policial, apresentando-se com outro nome e mostrou um documento de identificação falso. Ao ser questionado, se contradisse e acabou revelando sua verdadeira identidade.

Conduzido à sede da Polinter, o ex-fugitivo foi autuado em flagrante pelo uso de documento falso. Além do mandado de prisão por homicídio, também constava um mandado com condenação pela Justiça de Rondônia pelos crimes de tráfico de drogas e furto qualificado.

Após a formalização dos mandados de prisão, ele foi encaminhado para realização do exame de corpo de delito e posteriormente apresentado em audiência de custódia no Fórum da Capital.

Em janeiro de ano passado, ele foi preso em Várzea Grande por integrar uma organização criminosa que atuava em estelionatos e golpes cometidos pela internet. Nessa ocasião, foi autuado por receptação, estelionato continuado, falsidade documental e associação criminosa.