Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Terça Feira 28 de Setembro de 2021

Polícia

Família afirma que empresário foi morto pelo Bope por engano

Irmão diz que de Luiz Miguel Melek estava fazendo um frete de combustível para um garimpo

Assalto | 11 de Junho de 2021 as 16h 45min
Fonte: Informações Gazeta Digital

A família do empresário Luiz Miguel Melek, um dos homens que foi morto em confronto com o Batalhão de Operações Especiais (Bope) na região de Nova Bandeirantes, afirma que ele é inocente e que não tem envolvimento com a quadrilha que assaltou duas cooperativas de crédito em 4 de junho.

Em entrevista à TV Nativa Alta Floresta, afiliada da TV Record, o irmão de Luiz, Jim Melek, disse que a morte do empresário ocorreu por engano e que ele estava na zona rural fazendo um frete de combustível para um garimpo, quando ficou no meio do fogo cruzado.

"Jamais o meu irmão teria envolvimento com coisa desse tipo. O povo de Alta Floresta conhece o meu irmão, vê o tanto que a gente trabalha. Não se envolveu com problema de drogas, nunca teve passagem pela polícia. A gente tem fábrica de tela, tem sítio, a empresa de motos e ele ainda fazia frete para o garimpo", argumentou o irmão.

"Essa semana torci pelo Bope em busca de bandidos de banco, hoje choro por um amigo, trabalhador, honesto, pai de família, humilde, muito amigo de todos, morto injustamente, refém de bandidos e agora divulgado como bandido, fazendo com que sua família sofra ainda mais. Que a justiça seja feita! #elenãoerabandido", postou um dos amigos de Melek nas redes sociais.

Muito abalada com a situação, a viúva dele, Grasiele Justen, lamentou a forma como o marido foi morto. "Te amo para todo o sempre. Mas confesso que não entendo o porquê você meu amor. Dessa forma tão trágica, nem acredito que seja verdade. Meu amor virou uma estrela do céu".

Informações do Bope são de que a quadrilha foi pega em uma barreira em uma estrada de chão. Ao serem cercados pela polícia, os bandidos correram para o meio do mato, onde houve um tiroteio e 4 foram mortos. Ainda não se sabe quantos integrantes da quadrilha conseguiram fugir.

Com o grupo foram apreendidos R$ 164 mil em dinheiro, duas pistolas, um revólver e uma faca de caça. Durante a perseguição na mata 4 pessoas levaram tiros. Os homens chegaram a ser encaminhados para atendimento médico, mas não resistiram aos ferimentos.