Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Terça Feira 23 de Julho de 2024

Menu

Assassinato

Faccionados esquartejam mulher e jogam corpo em mata

Caso é investigado pela Polícia Civil

Polícia | 10 de Maio de 2024 as 06h 29min
Fonte: Olhar Direto

Foto: Desperta Cáceres News

Oito faccionados foram presos, na noite de quarta-feira (8), por envolvimento na morte e esquartejamento de uma mulher de 20 anos, em Cáceres (225 km de Cuiabá). Partes do corpo da vítima, identificada como Mara Sales de Sara, foram localizadas em pontos diferentes do município.

Segundo o boletim de ocorrência, esta não teria sido a primeira vez que a mulher teria sido sequestrada. Na época do fato, ela conseguiu se desvencilhar dos criminosos, mas foi jurada de morte.

Já nesta quinta-feira, equipes das Polícia Militar e Civil receberam informações que Mara estaria desaparecida desde a manhã e que os responsáveis pelo sumiço seriam membros de uma facção criminosa.

Enquanto os agentes realizavam buscas pela vítima, à noite receberam informações de que ela estaria morta. Além disso, também souberam que ela foi vista a última vez em uma residência no bairro Espírito Santos e foram ao local.

Na residência, encontraram um jovem de 22 anos. Ao ver os policiais, ele ainda tentou fugir, mas foi abordado. Questionado, ele confessou que atraiu a mulher para um fumódromo e, na companhia de outros comparsas, receberam a ordem do PCC para executar a mulher.

Segundo o suspeito, a mulher foi morta a facadas e depois esquartejada. Partes do seu corpo, como braços e perna foram colocados em uma bolsa, enquanto o corpo e cabeça foram enrolados em um lençol e jogados em uma área de mata às margens da MT-343.

Depois, os criminosos tentaram apagar os vestígios do crime, a fim de despistar a polícia, e atearam fogo nos lençóis, que tinham manchas de sangue.

O suspeito revelou onde os restos mortais foram desovados e também apontou uma casa onde o resto do grupo estaria escondido. Lá, sete suspeitos, sendo quatro homens e três mulheres, foram localizados e detidos.

Todos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, onde o boletim de ocorrência foi registrado.

Os restos mortais de Mara foram recolhidos e encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML).