Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Quinta Feira 23 de Setembro de 2021

Polícia

Cinco são presos em operação sobre desvio de carregamento de soja

O grupo falsificava notas, carimbos e planos de novos carregamentos em transportadoras do município de Sorriso

Organização criminosa | 25 de Abril de 2021 as 12h 05min
Fonte: Assessoria PMMT

Foto: Assessoria PM

Policiais do 2º Pelotão de Força Tática da Polícia Militar no município de Sorriso (420 km de Cuiabá) prenderam cinco suspeitos, sendo três caminhoneirs, e apreenderam R$ 29  mil em dinheiro, R$ 2 mil em cheques, um veículo Gol e três carretas durante operação sobre desvio de carregamento de soja. Também foram apreendidas notas fiscais com indícios de falsificação.

A ação ocorreu neste sábado (24.04), após denúncia do desvio de uma carga de soja e o sumiço do motorista, um homem de 35 anos. Além de não entregar a primeira carga, o caminhoneiro retornou à transportadora com ordem de novo carregamento.

A transportadora acionou a Central de Operações da PM (Copom) e logo depois ocorreram as prisões dos três motoristas e a apreensão das carretas. Eles estavam no estacionamento de um posto de combustíveis no setor industrial.

O motorista responsável pela carga que sumiu estava com R$ 18,7 mil em dinheiro. Um outro caminhoneiro portava R$ 4,5 mil em dinheiro e R$ 2,1 mil em cheques. O terceiro caminhoneiro estava com R$ 6,5 mil em dinheiro.

De acordo com a apuração feita pela equipe de Força Tática durante a operação, os caminhoneiros estavam reunidos no local aguardando a chegada de novas notas fiscais com ordens para carregar soja em outras transportadoras da cidade.

O homem que trazia as notas, de 24 anos, também acabou sendo preso. Além de documentos com indícios de falsificações, os policiais militares também apreenderam dois carimbos de empresas transportadoras. 

O quinto preso era motorista de veículo de transporte de passageiro por aplicativo. Ele disse que já havia feito três viagens com o portador das ordens falsas. Argumentando ser estudante de direito, o motorista por aplicativo resistiu à prisão, porém acabou sendo contido e levado à Delegacia juntamente com os demais suspeitos.

Os cinco suspeitos, dinheiro, documentação e outros produtos apreendidos foram entregues na Delegacia da Polícia Judiciária Civil, onde as investigações sobre a atuação do grupo devem prosseguir.