Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Quarta Feira 29 de Junho de 2022

Menu

Polícia

Caminhão invade distribuidora e atropela 5 pessoas; mulher tem perna dilacerada

Tragédia foi registrada numa distribuidora do bairro Pedra 90, em Cuiabá

Embriaguez | 28 de Março de 2022 as 07h 23min
Fonte: Folha max

Foto: Reprodução

Um caminhão caçamba invadiu uma distribuidora de bebidas situada no bairro Pedra 90, em Cuiabá, e deixou um rastro de estragos e prejuízos, além de cinco pessoas feridas, incluindo uma mulher que teve parte de uma das pernas arrancada. O acidente foi registrado neste sábado (26), e segundo informações preliminares, o motorista do caminhão estava bêbado quando perdeu o controle da direção.

O acidente foi registrado na Rua 12, por volta das 22h20. Foi uma colisão seguida de atropelamento, pois a mulher que perdeu a perda foi arrastada pelo caminhão e ficou embaixo do veículo.

Para resgatar a vítima foi preciso utilizar um trator, que levantou o caminhão permitindo a retirada da mulher. Não há informações atualizadas sobre o estado de saúde das vítimas. 

O condutor do caminhão caçamba de cor vermelha, foi identificado como Robert Júnior, de 29 anos. Ele foi submetido ao teste do bafômetro que confirmou a embriaguez. O resultado apontou 0,43 mg/l (miligrama de álcool por litro de ar expelido).

Dentro da distribuidora, fardos de cerveja a garrafões de água ficaram espalhados pelo chão. Peças de carne também estavam caídas no estabelecimento. Um veículo de cor preta que estava estacionado nas proximidades foi atingido pelo caminhão e sofreu avarias na parte frontal da lateral esquerda.

Equipes do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar estiveram no local e retiraram o motorista causador do acidente de lá, evitando que fosse linchado por populares que ficaram revoltados com a situação. Ele foi levado para a Central de Flagrantes para registro da ocorrência. A investigação será conduzida pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran).