Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Segunda Feira 27 de Junho de 2022

Menu

Polícia

Adolescente tentou enforcar o pai para impedir que matasse a mãe

Criança detalhou em depoimento como foi o dia que a mãe foi morta; ela tentou impedir crime

Preso | 12 de Dezembro de 2021 as 08h 21min
Fonte: Mídia News

Foto: Reprodução

A filha da enfermeira Franciele Robert da Silva, morta a facadas pelo ex-marido, no domingo (5), em Várzea Grande, tentou impedir o pai de cometer o crime. A menina, de 12 anos, chegou a pular no pescoço do homem para tentar salvar a mãe. 

Junior dos Santos Igesca está em prisão preventiva após assassinar sua ex-esposa, de 33 anos, a facadas e tentar matar o ex-sogro, Aparecido José da Silva, de 67 anos. O idoso chegou a ser socorrido, mas morreu horas depois no hospital de Várzea Grande.

Para a polícia, a filha da enfermeira disse que conversou com o pai por ligação antes do crime. O homem sugeriu para a filha que fosse passar o dia com ele e o irmão. No entanto, a mãe teria negado.

A menor teria dormido durante a tarde e, quando acordou, viu no celular que tinha chamadas perdidas do pai. Ela retornou e explicou para o pai a situação e falou que iria na igreja com a mãe.

Quando já estavam saindo para ir à igreja, no final da tarde, elas viram Junior dos Santos pulando o muro dos fundos. Ele, então, começou uma luta com o avô da garota. Mãe e filha correram para o quarto e se trancaram, com o uso da cama para segurar a porta, já que a peça não tinha chave.

O avô tentou impedir o homem de entrar no quarto, mas o agressor o atingiu com golpes de faca. A menina disse ter ouvido o avô pedindo socorro enquanto era atingido pelas facadas. 

O ex-marido da enfermeira conseguiu, então, entrar no quarto e começou a desferir facadas na cabeça da mulher. 

“Pelo amor de Deus, não mata minha mãe”, gritou a criança em desespero.

No depoimento, a menina disse que pulou no pescoço do pai para tentar enforcá-lo, mas não conseguiu impedir o homem.

Com os ferimentos, a enfermeira acabou caindo na cama e homem fez diversos golpes no peito da vítima. A menor disse que viu que o peito da mãe ficou aberto devido a quantidade de facadas. 

O homem foi autuado em flagrante por feminicídio e tentativa de homicídio.