Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Terça Feira 17 de Maio de 2022

Menu

Polícia

Acusado de integrar facção criminosa, jovem é levado para ser morto, mas foge baleado

Levado para o lixão da cidade, ele correu após a arma do atirador falhar no primeiro tiro

Tentativa de homicídio | 23 de Março de 2022 as 14h 25min
Fonte: Gazeta Digital

Foto: João Vieira/Gazeta Digital (GD)

Jovem de 21 anos conseguiu fugir baleado no ombro de uma tentativa de homicídio, na noite de terça-feira (22), em Arenápolis (258 km ao Médio-Norte de Cuiabá). Ele foi sequestrado por um grupo de pessoas e acusado de ser membro da facção Primeiro Comando da Capital (PCC). Levado para o lixão da cidade, ele correu após a arma do atirador falhar no primeiro tiro.

De acordo com as informações apuradas pelo GD,  Polícia Militar foi acionada por volta das 22h48 pelo caseiro de uma chácara da zona rural da cidade, informando que uma pessoa baleada chegou no local pedindo socorro.

Mas, com receio da situação, ele não atendeu a vítima, mas acionou tanto a PM quanto a ambulância do Hospital Municipal. Em rondas região, as equipes não encontraram a possível vítima e retornaram para a cidade.

Quase 1 hora depois, a equipe da PM foi acionada novamente, dessa vez pelos socorristas do Pronto-Atendimento, que informaram a entrada de uma vítima ferida com um tiro no ombro.

Membro do PCC

Policiais chegaram na unidade de saúde e a vítima estava recebendo atendimento. Consciente, ele contou que estava na casa da tia quando dois carros chegaram no local. Ele conseguiu identificar dois dos ocupantes. Os nomes já foram repassados à polícia.

Essas pessoas seriam de Tangará da Serra e o acusaram de ser membro da facção PCC, que é inimiga do Comando Vermelho. Depois, a vítima foi levada até o lixão da cidade onde ele seria morto pelo grupo.

Mas, ao ficar na mira da arma, o primeiro tiro disparado falhou. A vítima aproveitou para correr em direção ao matagal. Ainda que o segundo tiro atingiu o seu ombro, ele conseguiu escapar, entrando na área que fica aos fundos do Colégio Agrícola.

Depois, ele ficou escondido no local até conseguir pedir ajuda no PA da cidade. O caso foi registrado e será investigado pela Polícia Civil.