Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa noite, Sexta Feira 23 de Fevereiro de 2024

Menu

Notícias dos Poderes

Vomitado pelo vice

Notícias dos Poderes | 27 de Outubro de 2023 as 17h 17min

Três anos depois de ter dado as mãos com Roberto Dorner e corrido pela cidade fazendo promessas de “trabalho a 4 mãos”, Dalton Martini, vice e adversário do atual prefeito, diz se arrepender de ter saído na mesma foto do santinho. Em sua rede social, Dalton publicou nesta sexta-feira (27) uma dura crítica. Ou melhor, foi mais do que uma crítica, foi uma bordoada.

Dalton disse que sente uma “enorme vergonha” de ter sido eleito “ao lado desse homem”. O texto parece tirar da garganta o que estava entalado desde setembro de 2021, quando o vice foi convidado a ficar de fora da “gestão compartilhada”. A vomitada de Dalton critica a hiperterceirização da gestão, que delega tudo para iniciativa privada, sugere que os mesmos escândalos encontrados da Saúde podem estar ocorrendo também na Secretaria de Obras e se refere a Dorner como um “cofre ambulante”, que estoca dinheiro enquanto as entidades passam por necessidade.

A pisoteada de Dalton não deixou de fora o “primeiro esquadrão” do gestor, que segundo ele, são pessoas pagas com dinheiro público para lutar por interesses próprios. Quem são essas duas pessoas? “Uma gerente que não sabe lidar com pessoas e um fiel depositário de acusações de roubo”, escreveu Dalton, em clara referência a Secretária de Governo, Faira Strapazzon e ao procurador Jurídico herdado da gestão passada, Ivan Schneider. “Inclusive, ambos têm uma associação duvidosa juntos. Algo que nasceu dentro da prefeitura e pode terminar na cadeia”, completa o vice-prefeito.

A postagem de Dalton pode ser vista na integra no seu Instagran. A publicação vem sendo replicada em outras contas.

Na eleição de 2020, Dalton começou com um projeto de candidatura para prefeito. Na reta final, rendeu apoio à Dorner, o que acabou induzindo Rosana Martinelli, então prefeita de Sinop, desistir da reeleição para somar ao projeto. Absorvendo Dalton e Rosana, Dorner obteve musculatura política e um time de candidatos a vereador suficiente para vencer o ex-prefeito e deputado federal, Juarez Costa. Dorner e Dalton, nas campanhas e também nos bastidores, falavam de uma gestão compartilhada, com ambos conduzindo o executivo municipal e, em 2024, Dalton seria o candidato a prefeito.

Agora Dalton está filiado no PL, presidido por Rosana Martinelli, com o partido fazendo parte da base de sustentação do prefeito.