Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Boa tarde, Quinta Feira 02 de Dezembro de 2021

Notícias dos Poderes

Novo horário da sessão da Câmara

| 25 de Outubro de 2021 as 18h 47min

Nas últimas legislaturas, cada nova safra de vereadores, cedo ou tarde, decide mudar o horário das sessões da Câmara de Sinop. De 1983 – ano em que a casa municipal de leis foi instituída – até 2014 (31 anos), o horário das sessões mudou apenas uma vez: das 20h para às 19h30. Por 3 décadas a população de Sinop se acostumou a gastar sua noite de segunda-feira para acompanhar o exercício dos vereadores – embora a presença de público é muito raramente volumosa.

Em 2014, quando foi inaugurada a tendência de mexer no horário da Câmara, algumas sessões estavam encerrando depois da meia noite. O então presidente Dalton Martini (hoje vice-prefeito), resolveu antecipar o compromisso semanal e jogou a sessão às 17h.

Em 2016, sobre a batuta de Mauro Garcia, a sessão foi para às 18h. E depois para as 15h. Em 2018, o então presidente Ademir Bortoli jogou para às 14h30.

Um ano depois, em 2019, quando Remídio Kuntz estava na presidência, ele fez 90 dias de teste, com a sessão começando às 18h. Depois disso, mediu o público e viu que a plateia não valia a pena. Alegando economia, voltou com a sessão iniciando às 14h.

E assim ficou até chegar a nova legislatura. Na semana passada, o atual presidente, Élbio Volksweis, iniciou uma consulta entre vereadores sondando uma mudança de horário. Pelo que disse o informante Moises do Jardim do Ouro, dos 15 vereadores, 12 aceitaram iniciar a sessão às 18h.

O que tem motivado o retorno das sessões para o horário noturno é a possibilidade da população acompanhar o trabalho do legislativo. Em outros momentos, a defesa da sessão em horário comercial foi a economia, com eletricidade e funcionários da Casa de Leis.

A alteração no horário das sessões ainda não foi definida. A decisão é de exclusiva competência do presidente da Câmara, que pode decidir de ofício qual será o horário do encontro semanal dos vereadores.