Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bom dia, Domingo 03 de Julho de 2022

Menu

Notícias dos Poderes

Mendigos continuam sendo um problema

| 29 de Março de 2022 as 17h 22min

De tempos em tempos, a Câmara de Sinop levanta o tema da população de rua. Os “mendigos” viram assunto no legislativo independente da safra de vereadores. O tom do discurso é sempre o mesmo: os mendigos atrapalham.

Atrapalham os comerciantes, atrapalham os jovens, atrapalham as “senhoras”, atrapalham a vista. Se eles estiverem escondidos nos bairros periféricos, sem problema. O tema vira assunto quando os mendigos estão no centro.

Na sessão de ontem, segunda-feira (28), a população de rua chegou ao plenário pela primeira dama e secretária de Assistência Social, Sheila Pedroso. Ela expôs os trabalhos da pasta como quem presta contas para justificar que está tomando as providências para “limpar” o centro da cidade. A primeira dama foi esperta. Trouxe uma servidora pública de carreira para pontuar as ações e com isso, a fala foi técnica e precisa, abordando o tema com responsabilidade. O bom líder deve saber quem é seu melhor especialista para o momento.

O preconceito e a visão superficial veio nos discursos de dois ou três vereadores. Aquela velha visão de que remédio para mendigo é passagem de ônibus para fora da cidade. E também a questão de que eles estão nas ruas porque querem, porque é lucrativo. Senhores, qual foi a última vez que tomaram meia hora de sol na nuca, em pé, no asfalto quente?

População de rua é um assunto sério, difícil de abordar e repleto de peculiaridades, como bem expos a secretaria de assistência social. Na Câmara, mendigo ou é politicagem ou sacanagem.